O Kit LIVRE quer proporcionar aos cadeirantes a sensação de “vento no rosto”

- 16 de dezembro de 2016
A chef e os gêmeos: Lúcio, Paola e Júlio brindam com whisky sours à vitória dos irmãos no The Venture
A chef e os gêmeos: Lúcio, Paola e Júlio brindam com whisky sours à vitória dos irmãos no The Venture

 

 

“Para quem não me conhece, eu sou o Júlio. Mas pode me chamar também de Lúcio.” Foi assim, com uma piada, que Júlio Oliveto iniciou seu pitch na grande final da etapa brasileira do The Venture, na primeira semana de dezembro, em São Paulo. À primeira vista, é difícil distinguir o empreendedor paulista de seu irmão gêmeo (e sócio) Lúcio Oliveto. Inconfundível mesmo é o produto deles: o Kit LIVRE, um dispositivo que pode ser engatado a qualquer modelo de cadeiras de rodas manual, transformando-a em um triciclo elétrico, motorizado. Com sede em São José dos Campos, a LIVRE será a representante brasileira na fase global do The Venture, o maior campeonato de empreendedorismo social do planeta.

Impulsionar o bem por meio de ideias inovadoras de impacto social e/ou ambiental é uma das missões do The Venture, promovido por Chivas Regal. Um objetivo que condiz com o propósito da LIVRE: elevar a mobilidade e a autoestima dos cadeirantes. Equipado com um motor e uma bateria de lítio, o Kit LIVRE é um acessório portátil, dobrável, semelhante à parte dianteira de uma mobilete, com roda e guidão. Esse conjunto é acoplado à cadeira de rodas, permitindo ao usuário transpor terrenos acidentados e alcançar velocidades surpreendentes, que chegam a 40 km/h dependendo do modelo. Os mais esportivos são usados para manobras em pistas de skate e bicicross. “O Kit LIVRE proporciona aos cadeirantes aquela sensação de vento no rosto que temos ao andar de bicicleta”, diz Júlio.

A etapa brasileira do The Venture teve 180 projetos inscritos. A ex-VJ Sarah Oliveira foi a mestre de cerimônia da final, realizada na Balsa, bar superestiloso instalado no quarto andar e no terraço de um prédio no centro paulistano. Para vencer, Júlio superou Ezequiel Vedana, da empresa gaúcha Piipee, criadora de um aditivo biodegradável aplicável em vasos sanitários para eliminar a urina e reduzir o consumo de água, e Thadeu Luz, da alagoana Hand Talk, uma plataforma de comunicação para integrar pessoas surdas. Os três finalistas apresentaram seus projetos ao júri — formado, entre outros, por Paola Carosella (chef, empresária e jurada-musa do programa MasterChef) e Onício Leal, fundador da startup recifense Epitrack, que elabora plataformas para mapeamento de epidemias por meio de crowdsourcing.

Em 2016, Onício foi o representante brasileiro no The Venture global. Agora, a bola está com Júlio. Em 2017, ele vai receber mentorias, participar da Semana de Aceleração e disputar com empreendedores de 31 startups de seis continentes uma fatia do fundo de US$ 1 milhão destinado a alavancar soluções inovadoras com potencial de impactar positivamente o mundo. A experiência, os contatos e os recursos financeiros que vierem durante o The Venture poderão ajudar a LIVRE a reduzir o preço do acessório (que hoje custa a partir de R$ 4.999) e expandir sua produção. Desde 2014, a empresa entregou cerca de 300 equipamentos para 19 estados do Brasil, com vendas pontuais para o exterior. “Nosso grande desafio hoje é trabalhar a capacidade interna produtiva para viabilizar os custos”, diz Júlio.

A finalíssima global do The Venture deve ocorrer em julho de 2017. Fique ligado nas notícias sobre o maior torneio de empreendedorismo social do planeta! Para saber mais, acesse www.theventure.com

 

banner_990x220_chivas

 

Veja também: