SPONSORS:

O Simplifica Aulas é um app de marcação de aulas particulares para alunos do Ensino Superior

- 20 de maio de 2019

Nome:
Simplifica Aulas.

O que faz:
É um app que permite marcar aulas particulares presenciais ou a distância para alunos do Ensino Superior.

Que problema resolve:
Busca resolver a falta de personalização no ensino e que acabam por gerar lacunas de aprendizado. As aulas são dadas por por outros alunos (previamente capacitados, tanto em relação a cultura da empresa quanto metodologia).

O que a torna especial:
De acordo com os sócios, o negócio permite aulas presenciais na própria universidade do aluno ou à distância e .

Modelo de negócio:
Uma porcentagem do valor das aulas, 30%, fica com o Simplifica.

Fundação:
Fevereiro de 2018.

Sócios:
Giampaolo Lepore — Relacionamento e Vendas
Mateus Vicentin — Designer
Ricardo Dias — Desenvolvedor front-end
Rafael Zerbini — Desenvolvedor back-end

Fundadores:

Giampaolo Lepore 23 anos, Brasília (DF) é formando em Engenharia de Produção pela Universidade de Brasília (UnB). Participou do Movimento Empresa Júnior na empresa Grupo Gestão Consultoria, trabalhou também na Votorantim e no Simpfy.

Rafael Zerbini 21 anos, Brasília (DF) é formando em Engenharia de Redes pela Universidade de Brasília (UnB). Especialista em blockchain, fez vários projetos como autônomo, e pesquisas científicas na área.

Ricardo Dias 21 anos, Brasília (DF) é formando em Engenharia de Redes pela Universidade de Brasília (UnB). Foi diretor de projetos da empresa júnior do curso e trabalhou no Simpfy.

Mateus Vicentin 23 anos, Brasília (DF) é formando em Educação Física pela Universidade de Brasília (UnB). Foi presidente da empresa júnior do curso e trabalhou no Simpfy.

Como surgiu:
Giampaolo conta que desde os 18 anos dava aulas particulares para o Ensino Fundamental e Médio, mas nunca pensou que isso poderia se tornar um negócio lucrativo. “Nós fundadores somos inconformados com a educação do modo que ela é e diretamente afetados pelo ensino empurrado desde o fundamental, de receber conteúdos e mais conteúdos e de ter que escolher um curso logo aos 17 anos. Infelizmente grande parte do ensino brasileiro não respeita a individualidade de aprendizado de cada um, e na universidade não é diferente”, diz. Ele afirma que os sócios começaram a perceber o grande índice de reprovações em disciplinas que são lecionadas para quase 100 alunos ao mesmo tempo e, consequentemente, a desistência dos cursos. “Com isso, nosso MVP foi juntar alguns alunos que se tornariam professores, avaliando a capacidade técnica e didática de cada um, e começamos a divulgar na própria universidade as aulas particulares.”

Estágio atual:
A startup está sediada no IndieWareHouse, atendeu 100 estudantes no ano passado, com um crescimento previsto de 300% em 2019.

Aceleração:
Não teve.

Investimento recebido:
Os sócios investiram 10 mil reais na empresa.

Necessidade de investimento:
Os empreendedores buscam cerca de 200 mil reais no momento para consolidar a comunidade e pensar em novas funcionalidade que possam agregar mais valor aos usuários.

Mercado e concorrentes:
“O mercado educacional como um todo é algo incrível. As possibilidades de atuação são inúmeras, principalmente, para quem é apaixonado por este setor. Dentro do contexto de aulas particulares, a previsão é de crescimento contínuo pelos próximos anos, com a adequação às novas tecnologias. Cada vez mais as pessoas estão percebendo que personalizar o ensino permite aprender mais rápido e com mais qualidade”, afirma Giampaolo. Ele cita como concorrentes o Profes e o Superprof, ambos funcionam via plataforma web.

Maiores desafios:
“Criar uma comunidade cada vez mais engajada com o problema educacional, informando os reais impactos de um ajuste positivo neste setor.”

Faturamento:
45  mil reais (em 2018)

Previsão de break-even:
Já atingiu o break-even em agosto de 2018

Visão de futuro:
“Pretendemos expandir o aplicativo de maneira nacional por meio das aulas a distância até o final de 2019. Já presencialmente, em todas as universidades do Distrito Federal, chegando em Goiás ainda este ano. Fora isso, estamos observando a base, as crianças de hoje em dia, e já testando alguns projetos bem interessantes. Entendemos que daqui 15 anos, elas que serão as responsáveis por modificar o cenário educativo e financeiro do país”, afirma Giampaolo.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho, mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

584 Total Views 1 Views Today
Veja também: