SPONSORS:

O Zehnk é uma plataforma de gerenciamento de projetos e equipes

- 30 de outubro de 2017

Nome:
Zehnk Technology do Brasil S.A.

O que faz:
É uma plataforma de gerenciamento de tarefas, projetos e equipes.

Que problema resolve:
A startup unifica e organiza o trabalho espalhado em e-mails, mensagens, Whatsapp e blocos de anotações.

O que a torna especial:
Segundos os sócios, com o uso da ferramenta, a empresa ganha agilidade e produtividade, além de reduzir a necessidade de gestão para controles operacionais.

Modelo de negócio:
A startup cobra uma assinatura de 29,90 reais mensais por usuário, mas oferece para teste de forma gratuita o uso da plataforma com todas as suas funcionalidades por 15 dias.

Fundação:
Setembro de 2015.

Sócios:
André Fleury — CEO
Jesuíno Lopes  — CTO
Claudio Barizon— COO

Perfil dos fundadores:

André Fleury — 45 anos, Porto Alegre (RS) — é formado em Ciências da Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com MBA na mesma área e em Administração, também pela UFRS. Tem passagens pela Concremat, Deloitte e Accenture.

Jesuíno Lopes — 48 anos, Teresina (PI) — é formado em Engenharia Eletrônica, com MBA em Gestão de TI pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Trabalhou para a InfoGlobo e é o fundador da ViaDigital.

Claudio Barizon — 46 anos, Rio de Janeiro (RJ) — é formado em TI pela PUC-RJ,  com MBI em Gestão Estratégica de TI pela UFRJ. Trabalhou para a InfoGlobo e é sócio da ViaDigital.

Como surgiu:
Em 2015, André, Jesuíno e Cláudio trabalhavam no gerenciamento das obras de construção do Parque Olímpico do Rio de Janeiro. A experiência com práticas ágeis e a necessidade de melhorar a comunicação dentro das equipes de projeto fizeram com que o trio percebesse a oportunidade de criar algo para melhorar a gestão do trabalho de forma colaborativa. Em março de 2016, após período de desenvolvimento, o Zehnk foi disponibilizado em versão beta e, em setembro, lançado no mercado. Em junho deste ano, a ferramenta iniciou a fase de assinaturas.

Estágio atual:
O Zehnk conta com 25 empresas clientes e está instalada em um escritório no Rio de Janeiro, com 10 colaboradores.

Aceleração:
Não teve.

Investimento recebido:
A startup teve duas rodadas de investimento-anjo, totalizando um aporte de 1,4 milhão de reais.

Necessidade de investimento:
Os sócios não estão em busca de fundos no momento.

Mercado e concorrentes:
“Nossa plataforma está em uma categoria de produto chamada CWM (Collaborative Work Management), que agora começa a ser entendida e buscada pelas organizações. Apesar de milhões de pessoas já utilizarem esse tipo de ferramenta no mundo, o mercado ainda não atingiu nem 10% do seu potencial”, diz Cláudio. Ele aponta como concorrentes o Trello, o Asana e o Slack. A Runrun.it também atua no setor.

Maiores desafios:
“Nosso maior desafio é incrementar a tração, levando o Zehnk a cada vez mais empresas”, conta o COO.

Faturamento:
Os sócios pretendem fechar o ano com 40 mil reais de receita recorrente mensal.

Previsão de break-even:
Primeiro semestre de 2018.

Visão de futuro:
“Ser reconhecida como a melhor ferramenta de colaboração do Brasil, contribuindo substancialmente para as organizações mudarem de patamar em relação à competitividade e produtividade através de uma gestão moderna. Em seguida, queremos expandir nossa atuação para a Europa e os Estados Unidos”, afirma Cláudio.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

Mas, se você tem uma ideia e ainda não sabe como estruturá-la em uma estratégia de negócios, escreva para [email protected] e conheça nosso novo serviço de Mentoria.

4330 Total Views 3 Views Today
Veja também:

O PontoTel deixa o ponto eletrônico mais afinado com as relações atuais de trabalho: flexíveis e até remotas

- 11 de dezembro de 2018