SPONSORS:

Enquanto o Brasil estava em crise, Othon crescia: conheça a história da Letríssimas

- 21 de junho de 2019
O pequeno empreendedor conseguiu seus primeiros clientes pelo WhatsApp. Até hoje, a ferramenta é fundamental para que seu negócio prospere.

Às vezes já temos a faca e o queijo na mão, mas nem sempre sabemos o que fazer. O paulista Othon Floris chegou à beira da falência quando uma ideia mudou seu caminho. Ele já tinha todos os equipamentos para reinventar seu negócio e finalmente ver a conta ficar no azul. Conheça a seguir a história da Letríssimas, sua empresa.

 

“Trabalhei por anos na empresa do meu pai, no ramo da comunicação visual, fazendo faixas, banners e adesivos, até que abri uma empresa especializada em fachadas para lojas comerciais. Tudo ia muito bem quando, em 2015, o país entrou em crise econômica e o cenário ficou feio. Ninguém pensava em abrir um comércio na cidade ou em investir em melhorias. Meu negócio começou a desandar, as contas chegando, funcionários dependendo de mim…

Fiquei desesperado. Eu precisava pensar em um plano B.

Foi então que eu me dei conta de que o Dia dos Namorados estava chegando e assim me veio o pensamento: por que não fazer letrinhas de madeira em 3D para decoração? Eu já tinha o maquinário na empresa e poderia ser uma boa ideia aproveitar a data. Criei uma peça piloto, fotografei e mandei pelo WhatsApp para os amigos que namoravam. Foi um sucesso! Eles amaram e já fizeram os primeiros pedidos. Animado, no dia seguinte fui para uma praça expor na caçamba da minha caminhonete.

Voltei para casa cheio de encomendas e com a certeza de que tinha um bom produto em mãos e só precisava de uma boa propaganda. Uma amiga blogueira, que tinha milhares de seguidores no Instagram, se propôs a ajudar com um post no perfil dela indicando o meu trabalho. Criei a conta @letrissimas (https://www.instagram.com/letrissimas/) e a presenteei com uma peça com o seu nome e do marido. Apenas alguns minutos após o post, pessoas do país inteiro estavam fazendo encomendas!

Ali, não tive dúvidas de que era nas redes sociais, como Facebook e Instagram, que a história da Letrissimas seria construída.

Hoje, temos um setor 100% focado em redes sociais, com uma equipe que mantém as conversas ativas com os clientes e produz conteúdos diários, porque é por essas plataformas que as pessoas nos conhecem e são redirecionadas para o site. E isso exige dedicação. Este é um investimento que nos traz muito retorno e tem feito toda a diferença no momento da compra.

Dizem que somos artistas, pois cada peça é única e exclusiva. Cada letra é manualmente lapidada, desenhada, fabricada, embalada e enviada. E isso se reflete no nosso crescimento. Há um ano, a Letrissimas se tornou meu plano A. Hoje recebemos cerca de 1.200 pedidos por mês e em setembro faremos nossa primeira exportação, começando por Portugal e Angola. Despontamos de uma crise há apenas quatro anos e agora a Letrissimas está ganhando o mundo!”

 

Othon Floris tem 28 anos e é o fundador da Letrissimas, empresa que fabrica letras de madeira em 3D, baseada em São José dos Campos (SP). Você pode conhecer mais em Letrissimas e http://instagram.com/letrissimas.

Saiba mais sobre a história de Floris em https://fb.me/historia-letrissimas-completa

 

O post original desta publicação está aqui. O Facebook Para Empresas quer orientar e empoderar micro, pequenos e médios empreendedores no Brasil. Você pode conhecer mais acessando facebook.com/business ou a Página Facebook Para Empresas.

1386 Total Views 10 Views Today
Veja também:

“O objetivo da bulimia é a morte.” Priscila Sabará é o Retrato da semana

- 12 de julho de 2019