SPONSORS:

Saúde integral é o foco da NOS Escola, com aulas que vão de culinária orgânica à espiritualidade

- 28 de janeiro de 2019
No Rio de Janeiro e em Portugal, a escola criada pela chef Anna Elisa de Castro busca oferecer caminhos para que as pessoas façam escolhas mais saudáveis para o corpo, mente e espírito.

Uma vida equilibrada e saudável é um desejo comum a muita gente. E não há receita pronta para isso, mas sim comportamentos e escolhas que impactam a saúde das pessoas. É para mostrar diversos caminhos possíveis para chegar ao que se conhece como saúde integral que a NOS Escola existe.

Ideia da chef Anna Elisa de Castro, 43, a escola fica no Rio de Janeiro e oferece um curso baseado em cinco pilares: alimentação saudável, relacionamentos, atividade física, espiritualidade e profissão. O nome NOS é uma referência a tudo que ela acredita: Natural, Orgânico e Saudável.

As aulas acontecem aos finais de semana, durante dez meses e incluem temas variados: culinária brasileira e internacional, dermatologia, sabão natural, sustentabilidade, psicologia, empreendedorismo, saúde financeira, espiritualidade, entre outros. “É uma escola de caminhos, não uma receita de saúde, porque o que é bom para mim não necessariamente é bom para você”, diz Anna Elisa.

Já são mais de 250 pessoas formadas no curso, que custa 20.940 reais (o valor inclui o material e as refeições orgânicas e vegetarianas feitas nos dias das aulas). Para a chef, o interesse por esse tipo de escola é uma consequência da vida frenética que muita gente tem levado. Ela fala: “Mais doentes e estressadas, as pessoas estão procurando um sentido para a vida. E a escola tem se mostrado muito transformadora porque fala de saúde integral”. E complementa:

“Não adianta comer bem e ter um relacionamento ruim. Ou ser uma pessoa de muita fé e comer mal. A saúde depende de um mínimo de equilíbrio nas áreas da vida”

Nas aulas, teoria e prática se misturam porque Anna acredita que é preciso ouvir, mas também colocar a mão na massa, principalmente na cozinha. “Queremos que as pessoas cozinhem para a saúde delas. Você pode virar um chef, se tiver talento pra isso, mas o mais importante é conquistar autonomia na cozinha.” Outra parte prática do curso é que todo aluno tem que dar uma aula de meia hora em algum momento da jornada. “Todo mundo tem alguma coisa pra compartilhar. É um espaço aberto”, conta Anna.

EMPREENDER NA ÁREA DA SAÚDE FOI ALGO NATURAL

Anna Elisa é chef especializada em culinária saudável e natural. Fez dois cursos nos Estados Unidos: Natural Gourmet e Institute for Integrative Nutrition. É formada também em Administração de Empresas, curso que escolheu na época do vestibular. Mas, como cresceu em contato com a natureza e a cozinha, na fazenda da avó, sempre teve uma relação próxima com a alimentação orgânica. “Lá tinha horta e bicho. Eu tinha uma casinha de boneca com cozinha e fazia comida de verdade”, lembra.

Depois, ela namorou um rapaz que era atleta de remo e, para mudar de categoria, ele precisava ficar mais leve e ainda continuar forte. Ela percebeu que isso só seria possível por meio da alimentação e foi se envolvendo cada vez mais com a comida saudável. Um dos caminhos mais seria estudar Nutrição, mas Anna não via sentido no que os cursos brasileiros ofereciam. Ela conta:

“Eu não acreditava nos cursos de Nutrição em que as pessoas aprendiam a calcular calorias. Queria saber sobre o alimento, queria a parte da saúde”

O lado empreendedor veio naturalmente. “Empreendo desde os 12 anos, quando comprava borracha com cheirinho na Rua da Alfândega e vendia na escola. Acho que está no sangue. Gosto de números, de fazer contas e, principalmente, de realizar algum projeto.”

MONTAR UMA ESCOLA FOI O CAMINHO PARA ATINGIR MAIS PESSOAS

Quando voltou para o Brasil, depois da temporada de estudos nos Estados Unidos, Anna começou a oferecer o serviço de health coach. Atendia individualmente quem queria ter mais saúde, ensinando o responsável pela cozinha doméstica do cliente a organizar o cardápio, as compras e a despensa, criando assim condições para que ele tivesse uma alimentação mais saudável no dia a dia. Ela também trabalhou no programa Fazendo a Festa, do Canal GNT, levando receitas de comidinhas saudáveis para festas infantis. “Foram trabalhos incríveis, mas o público era restrito. E sempre tive vontade de ter uma escola em que pudesse atender as pessoas e elas pudessem propagar este cuidado com a saúde”, conta.

Os assuntos abordados pela NOS Escola são variados: culinária, dermatologia saúde financeira, espiritualidade etc.

Para colocar o negócio em pé, a chef acionou o network que já tinha e diz que conseguiu fazer tudo com investimento zero. Ela conta que, ao lançar um teaser no Instagram, teve 63 pessoas interessadas no curso. Foi com o dinheiro de quem se inscreveu e parcerias com marcas de eletrodomésticos, padarias e produtores orgânicos que conseguiu começar as aulas. Em 2017, o faturamento da NOS Escola foi de 2 milhões de reais.

Além dos 40 alunos pagantes de cada turma, a escola oferece bolsas de estudos para quatro estudantes. Não é um programa regulamentar, em que as pessoas se inscrevem e concorrem, mas uma premissa da chef, que quer ver esse conceito de saúde integral espalhado por aí. “Essas demandas chegam espontaneamente e cada caso é estudado individualmente. Alguns alunos pagam metade, outros tem bolsa integral, depende de cada situação. Mas sempre temos bolsistas”, fala.

EMPREENDEDORISMO, CRIANÇAS E ADOLESCENTES TAMBÉM SÃO O FOCO

O curso de dez meses é o principal produto da NOS, mas não o único. Observando a necessidade das pessoas, Anna criou outros produtos alinhados aos princípios da escola. Segundo ela, seu desafio no momento é parar de inventar coisas!

O NOS Detox é uma capacitação para que alunos formados na NOS Escola possam fazer a entrega de comida saudável na casa dos clientes. Após fazerem o curso, eles compram os kits que já vem com a marca da empresa, seguem as receitas e podem vender o produto. Em 2018, foram formados 30 agentes que começam a atuar este ano.

Aulas práticas, na beira do fogão, fazem parte do currículo da NOS escola que quer, entre outras coisas, que as pessoas tenham autonomia na cozinha.

Já o NOS Raw é uma formação para quem quer se tornar chef em gastronomia crua. O curso dura um semestre e custa 6.020 reais. Alunos da NOS Escola que quiserem atuar como health coach também podem fazer uma formação extra, de um final de semana. “São aulas para mostrar como é o atendimento do coach, porque todo o resto a pessoa já aprendeu no curso”, afirma Anna. O preço é de mil reais.

Ela também desenvolveu um programa de saúde integral voltado para crianças e adolescentes: a E.NOS, que atende a faixa etária de 12 a 17 anos; e a NOS Escolinha, que atende de 5 a 11 anos. “Quanto mais cedo a gente aprende, mais tempo temos de fazer boas escolhas”, diz.

O currículo é muito parecido com a escola para adultos, mas foram feitas algumas adaptações para o universo infantil e adolescente. As aulas da NOS Escolinha, 54 ao todo, acontecem uma vez por semana e são mais curtas porque as crianças não têm muito poder de concentração. Na E.NOS, o curso foi dividido em módulos com duração de um semestre. O preço de ambos é de 6.020 reais.

DEPOIS DE SE CONSOLIDAR AQUI, ELA FOI CONHECER O MERCADO PORTUGUÊS

Em 2018, Ana resolveu abrir uma filial da escola em Portugal. Havia uma demanda que chegava por e-mail e redes sociais, então, ela fez algumas palestras por lá para sentir o público e, em julho, se mudou com o marido. Uma turma de 40 alunos começou a aula em setembro, com o mesmo currículo e a mesma periodicidade do Brasil.

Desde 2018, a NOS Escola também opera em Portugal: fica em Caxias, cidade entre Lisboa e Cascais.

O que muda, ela conta, é a linguagem, já que o português de Portugal tem algumas diferenças em relação ao Brasil. “Pessoas são pessoas em qualquer lugar do mundo. Há uma capa de cultura, mas elas sentem as mesmas coisa e tem uma linguagem comum para todos”, diz. Uma nova turma já está fechada para o próximo mês.

Nas questões práticas da escola, ela está encontrando dificuldade em registrar o nome por lá, já que NOS é o nome da maior empresa de telecomunicação de Portugal. “Ainda não sei como isso vai ficar, mas eles já sabem que a gente existe, já temos parceiros em comum”, afirma a empreendedora.

Assim como a escola do Rio de Janeiro é o hub do Brasil e atrai alunos de todas as regiões, ela trabalha para que a escola de Portugal seja o hub Europeu da proposta. O próximo passo de expansão é levar o conceito para a Califórnia. Afinal, não há fronteiras quando o assunto é saúde!

7193 Total Views 2 Views Today

DRAFT CARD

Draft Card Logo
  • Projeto: NOS Escola
  • O que faz: Cursos de saúde integral
  • Sócio(s): Anna Elisa de Castro
  • Funcionários: 8
  • Sede: Rio de Janeiro
  • Início das atividades: 2016
  • Investimento inicial: Não houve
  • Faturamento: R$ 2 milhões (em 2017)
  • Contato: [email protected]
Veja também:

Quando o ingrediente não se encontra na feira: a PANCS Brasil transforma “mato” em temperos e conservas

- 23 de setembro de 2019

A duLocal fornece refeições orgânicas fortalecendo pequenos agricultores e cozinheiras da periferia

- 3 de julho de 2019