SPONSORS:

Seleção Draft – A causa mortis das startups

- 16 de agosto de 2017
O principal motivo de fracasso para uma startup é a sua própria equipe (Imagem: PublicDomainPictures.net/Reprodução).
O principal motivo de fracasso para uma startup é a sua própria equipe (Imagem: PublicDomainPictures.net/Reprodução).

A causa mortis das startups
Uma em cada quatro startups brasileiras fecha as portas com menos de um ano de atividade. Para ajudar a responder por que isso acontece, a Exame (link acima) traz uma pesquisa da Gama Academy, batizada de Cemitério de Startups. O estudo constatou que o principal motivo para o fracasso é a equipe (despreparada), seguido do modelo de negócios (insustentável financeiramente). Os pesquisadores entraram em contato com 80 startups, mas apenas 46 toparam falar sobre suas falhas. Guilherme Junqueira, CEO da instituição, diz que “as pessoas têm vergonha de contar que a empresa faliu”, mas que é importante compartilhar erros.

 

De olho nas questões legais
No Medium, Alex McPherson, cofundador da Ignition Law (escritório de advocacia), diz que montar uma startup vai muito além de definir o produto ou o serviço oferecido. Para que o empreendedor não se ver em situações complicadas — e que podem até envolver a Justiça —, o advogado separou cinco pontos que não podem ser esquecidos na hora de abrir o próprio negócio:

1) Definir como será a divisão de propriedade;
2) Registrar o logo e o nome da startup;
3) Garantir a propriedade intelectual;
4) Adotar práticas de proteção de informações;
5) Estabelecer acordos de confidencialidade.

 

Aceleração da Artemisia
Em parceria com Instituto AES, a Artemisia está em busca de um negócio de impacto social no setor de energia. O selecionado participará da turma de 2017 do programa da aceleradora. Os critérios para a escolha são: impacto social do produto ou serviço, empreendedores com experiência ou histórico de realização na área e potencial de escalabilidade. Podem se candidatar desde negócios com produtos em período de testes até os que já estão em fase de expansão. As inscrições (link acima) vão até esta sexta-feira (18).

 

Mentoria para mães
No próximo dia 25, o Google Developers Launchpad e a aceleradora B2Mamy (para negócios tocados por mães com filhos pequenos) realizam em São Paulo um  evento de incentivo ao empreendedorismo materno. O encontro, com workshops e mentoria de especialistas do Google, busca oferecer ferramentas para mães que já têm um projeto e para as que desejam tirar suas ideias do papel. A inscrição custa 200 reais e pode ser feita no link acima.

2174 Total Views 1 Views Today
Veja também:

Na região metropolitana de BH, o BiotechTown pretende encurtar o caminho entre a pesquisa e o mercado

- 29 de julho de 2019

Medos, fracassos e recomeços: Bob Wollheim é o Retrato da semana!

- 21 de junho de 2019