SPONSORS:

Seleção Draft – A mágica da colaboração

- 23 de março de 2018
Com trabalho em grupo, um negócio pode chegar a soluções de forma mais simples e rápida (Imagem: Pixabay/Reprodução).
Com trabalho em grupo, um negócio pode chegar a soluções de forma mais simples e rápida (Imagem: Pixabay/Reprodução).

Leis da colaboração
Annabel Acton, fundadora da Never Liked It Anyway (plataforma de venda e compra de produtos usados) escreve sobre o poder da colaboração no desenvolvimento de um negócio ou de uma indústria. No entanto, diz que realizar tarefas coletivamente não é algo assim tão simples e indica, no Inc. (link acima), um passo a passo da “mágica” por trás desse processo:

1) Alinhar o pensamento da equipe sobre a importância de trabalhar em grupo;
2) Estabelecer regras, líderes e planejamento;
3) Optar por um time com diversidade;
4) Entender que podem ocorrer desentendimentos no meio do caminho.

 

Estabilidade para inovar
Max von Zedtiwitz, diretor do Centro de Inovação e P&D Global (GLORAD), fala das barreiras que limitam o desenvolvimento e a inovação no país. “Se o Brasil puder oferecer um mercado estável, isso trará inovação”, diz à Época Negócios. No texto, ele indica que os brasileiros sigam o exemplo chinês, em que governo, empresas e universidades atuam juntas, reduzindo assim as incertezas e beneficiando a produção de inovação. Leia mais no link acima.

 

Até tu, papa
O The Atlantic analisa a aproximação entre a igreja católica e o Vale do Silício. O texto (no link acima) relata a realização de um hackathon pelo Vaticano, no início deste mês, focado em soluções para a inclusão social, diálogos entre fés e migrantes e refugiados. O evento recebeu “a benção papal” e foi apoiado por Google e Microsoft. O artigo ainda fala que essa é apenas uma das iniciativas de Francisco para se aproximar do mundo tecnológico e mostrar que  a igreja católica está, sim, aberta à inovação.

 

Café com empreendedoras SP
A Rede Mulher Empreendedora realiza em São Paulo, na próxima quinta-feira (29), a 64ª edição do Café com Empreendedoras. Entre as palestrantes, Suzana Pires (única mulher a exercer os papéis de roteirista e atriz simultaneamente na Rede Globo) e Fernanda de Lima (única a liderar uma corretora de investimentos no Brasil). O encontro contará também com mentoras e o anúncio da abertura do programa de aceleração da W55, focada em auxiliar negócios liderados por mulheres. Há ingressos por 30 e 50 reais, no link acima.

7421 Total Views 1 Views Today
Veja também:

Cansada de esperar emprego, ela foi à luta: as histórias do Itaú Mulher Empreendedora, que acaba de virar livro

- 21 de novembro de 2019