SPONSORS:

Seleção Draft – Aproveite o caminho

- 3 de novembro de 2017
Aprenda a valorizar tanto o sucesso como o fracasso ao londo da jornada empreendedora (Imagem: Matt Duncan-Unsplash/Reprodução).
Aprenda a valorizar tanto o sucesso como o fracasso ao londo da jornada empreendedora (Imagem: Matt Duncan-Unsplash/Reprodução).

Aproveite o caminho
Desfrutar de cada momento da jornada empreendedora. Este é o conselho de Aram Taghavi, cofundador da Traena (plataforma de aprendizagem empresarial), no Medium. Baseado em sua experiência após falhar em duas startups, ele conta que a necessidade de dedicação integral à terceira empresa foi seu maior aprendizado e dá dicas de como fazer isso curtindo o caminho. Entre elas, destaca no texto (link acima):

1) Encontre motivação e significado no que faz;
2) Planeje quais suas metas e como quer ser lembrado a longo prazo;
3) Saiba que a dor faz parte do crescimento;
4) Aprenda a competir.

 

O outro lado do home office
Trabalhar remotamente é o sonho de muitas pessoas e uma realidade para várias equipes de startups, que buscam cortar gastos e dar mais flexibilidade aos colaboradores. No entanto, nem tudo é perfeito. O Tech Co traz uma pesquisa que aponta o que os adeptos do home office mais sentem falta: 48% da interação com os colegas, 40% das comemorações, 34% da cultura da empresa e 26% de estarem mais próximos das estratégias do negócio. O artigo pondera que, apesar desse modelo proporcionar mais qualidade de vida, a vivência em um escritório fortalece as relações e o engajamento da equipe. Leia mais no link acima.

 

Conquiste apoiadores
Segundo o Banco Mundial, o mercado de crowdfunding atingirá a marca de 90 bilhões de dólares anuais até 2025. Com base nesse resultado, o professor de branding Amitava Chattopadhyay faz recomendações para o sucesso de uma campanha que vão além de simplesmente destacar a inovação e a utilidade do produto. No Entrepreneur (link acima), ele indica coletar feedback com um “grupo teste” antes do lançamento, checar quanto o público está disposto a pagar pela sua oferta, disponibilizar o protótipo para experimentações e eliminar riscos de falha para que as pessoas se sintam mais seguras em apoiar a proposta.

4527 Total Views 3 Views Today
Veja também:

A Glebba convenceu o setor de loteamentos a apostar no crowdfunding. O duro foi atrair esses investidores

- 29 de novembro de 2018

Quais são as fases de investimento em uma startup no Brasil e quem são os principais agentes desse processo

- 21 de agosto de 2018