SPONSORS:

Seleção Draft – Chega de gambiarra

- 18 de outubro de 2018
Não se trata de “dar um jeitinho". Criatividade se desenvolve na prática.

Chega de gambiarra
Carlos Souza, diretor geral da Udacity para a América Latina, afirma que criatividade não tem nada a ver com gambiarra. Ele aponta, na Época Negócios, que o Brasil está muito aquém de sua capacidade nesse quesito, mostrando que o país aparece na posição 29 do Índice Global de Criatividade e, em 98º, no GEI (Global Entrepreneurship and Development Index). Ele insiste, no link acima, que criatividade é uma habilidade e não um dom e, portanto, pode ser desenvolvida com treino e prática.

 

A batalha das entregas
A Exame fala sobre como a propagação dos aplicativos de entrega aqueceram o mercado. A conclusão é de que este nicho está dominado por poucos players que conseguiram captar grandes rodadas de investimento. Segundo o artigo, somente a espanhola Glovo, a colombiana Rappi e a brasileira Loggi receberam mais de 100 milhões de dólares nos últimos meses. Uma briga boa para um setor que há sete anos era dominado apenas pelo iFood, que “nadava sozinho no oceano azul de delivery de restaurantes”. Hoje, além de outras empresas, a concorrência é ainda mais apertada, já que o foco vai muito além da comida: existem apps que funcionam para farmácias, pet shops, lojas de presentes etc. Leia mais no link acima.

 

Polo de negócios sociais
“Brasil pode se tornar polo mundial de negócios inovadores que resolvam problemas sociais.” É o que escreve Maure Pessanha, diretora-executiva da aceleradora Artemisia, na Folha de S.Paulo (link acima). Ela afirma que, apesar de muitos classificarem esse conceito (de negócios de impacto social) como utópico, ele tem movimentado quase 243 bilhões de reais no mundo e registrado aumento de 7% ao ano. Para ela, esses números mostram que é possível mudar o mundo e ganhar dinheiro. Maure destaca, no entanto, que os desafios ainda são grandes, em especial, os relacionados à mensuração do impacto das empresas, mas acredita que resolvê-los faz parte do jogo e que isso gera ainda mais motivação.

 

START.101
Acontece no dia 9 de novembro, no Instituto Tomie Othake, em São Paulo, o START.101. O evento busca “colocar o Brasil no mapa da tecnologia e da inovação”, reunindo grandes nomes da área, entre eles: Nir Kaldero (mentor do Google e criador do programa Galvanize U), Bio Joey Hinson (diretor de operações do TechCrunch) e Bio Jackie Hyland (diretora de desenvolvimento de negócios globais da Wizeline). Os ingressos custam 350 reais e podem ser comprados pelo link acima.

Veja também:

Verbete Draft: o que é Thinking Environment

- 31 de outubro de 2018
3845 0 0