SPONSORS:

Seleção Draft – Criativos

- 8 de janeiro de 2015
Hayao Miyazaki, uma das mentes mais criativas da atualidade (Foto: Cinema com Rapadura/Reprodução)

Lições de inovação de 6 das pessoas mais criativas do mundo. A Fast Company resolveu analisar alguns dos indivíduos mais criativos do mundo e tirar lições sobre inovação de suas vidas. Os escolhidos foram Hayao Mizaki, do Studio Ghibli; Jeff Bezos, da Amazon; Ferran Adrià, chef do El Bulli; Sangeeta Bathia, pioneira na criação de vidas artificiais; Bunker Roy, educador indiano; e Maya Angelou, escritora e poeta. Confira, aprenda e inspire-se aqui.

 

Fapesp financiará projetos colaborativos entre Israel e São Paulo. A ação é uma união da agência de fomento à pesquisa junto com o Matimop, um centro de pesquisa e desenvolvimento da indústria israelense, Eles estão com inscrições abertas para edital de financiamento a projetos colaborativos entre startups ou PMEs de São Paulo e Israel. Podem participar projetos com foco no desenvolvimento de produtos ou processos que sejam comercializados no mercado global ou no Brasil.

O pessoal do Estadão traz mais informações. Inclusive, vale destacar que outro dia trouxemos um texto aqui que ilustrava porque Israel, conhecida como segundo Vale do Silício, é um dos grandes polos de inovação no mundo.

 

Como empreendedores pensam. O pessoal da Inc repercutiu um infográfico bem bacana mostrando como empreendedores normalmente pensam para chegar ao sucesso. Longe de ser um livrinho de regras, o infográfico apenas traz a sugestão de alguns conceitos que valem a pena serem repensados frente a outros que devem ser aprendidos com o objetivo de obter êxito. É bem bacana.

Falando nisso, segundo o Fórum Econômico Mundial, esse pensamento empreendedor ainda precisa ganhar muita força no Brasil – afinal de contas, o país foi considerado o menos inovador do mundo.

 

Duolingo lança plataforma de educação nas escolas. Uma das principais startups de ensino de idiomas, criou uma plataforma de ensino para escolas. Com isso, professores podem utilizar mais conceitos de gamificação no ensino de línguas, além de utilizar a tecnologia para acompanhar o progresso dos estudantes, que por sua vez tem seus esquemas de aprendizado personalizado. É um exemplo bem legal das transformações tecnológicas dentro da educação.  O TechCrunch explica melhor como funciona a novidade.

2505 Total Views 1 Views Today
Veja também:

A Curió organiza e media visitas de crianças e jovens a museus para promover desde cedo o contato com a arte

- 26 de junho de 2019

A Meninos da Billings virou uma empresa de turismo náutico para seguir impactando a periferia de São Paulo

- 24 de junho de 2019

Com curadoria de conteúdo, o canal A Vida no Centro busca ressignificar a imagem dessa região de São Paulo

- 27 de março de 2019