SPONSORS:

Seleção Draft – Elas dão as cartas

- 19 de novembro de 2018
No Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino, nada melhor do que ouvir o que fundadoras têm a dizer.

Elas dão as cartas
Hoje se celebra o Dia Mundial do Empreendedorismo Feminismo, data criada pela ONU em 2014 para debater os desafios das mulheres no mercado. São muitos obstáculos, sabemos. Entre eles, conseguir fundos. No The Next Web (link acima), seis fundadoras de startups compartilham o que gostariam de ter aprendido antes de começar a fazer seus pitches e, assim, conquistar mais aportes: não deixar que os feedbacks te desnorteiem, escolher se apresentar para investidores que tenham conexão com os valores de sua empresa, começar mostrando sua proposta para pessoas pelas quais você tem menos interesse, aproveitar cada minuto de fala, mostrar empatia e, por fim, ter uma versão menor de sua apresentação para situações inesperadas.

 

Na tranquilidade do lar
Na emenda de um feriado, a PEGN traz sete hábitos saudáveis para pessoas que trabalham em esquema de home office — caso da maioria dos empreendedores e colaboradores de uma startup em sua fase inicial. As dicas incluem: deixar o pijama de lado, investir na decoração do ambiente, comer direito e delimitar o tempo de trabalho (essa última recomendação é apontada como a mais difícil de ser cumprida). O texto do link acima aponta:

“Faça um esforço para desativar as notificações de trabalho para que você não esteja sempre ativo”

 

Startups x scale-ups
No Startupi, Guga Stocco, CEO da plataforma de APIs GR1D e cofundador da gestora de venture capital Domo Invest, define o que são scale-ups. Para ele, trata-se de uma evolução das startups, a começar pela motivação. Ele diz, no link acima: “A startup começa com uma ideia, que irá amadurecer ao longo do tempo. Já a scale-up começa com uma ideia já amadurecida e que precisa ser colocada em prática o mais rápido possível para não perder o mercado”. Ainda destacando as diferença, ele fala que uma scale-up precisa de um time com muitas pessoas altamente capacitadas, um investimento inicial altíssimo e métodos e ferramentas que permitam a inovação rápida.

 

São Paulo Tech Week
De 24 a 30 de novembro, acontece a 4ª edição da São Paulo Tech Week, festival de inovação que busca posicionar a capital paulista como o maior hub de inovação da América Latina. Os temas abordados nas mais de 200 atividades que serão promovidas durante o festival estão relacionados a inovação e criatividade, startups, tecnologias emergentes, transformação digital, corporate venture, tecnologia social e internacionalização. Mais informações sobre a programação e valores no link acima.

963 Total Views 1 Views Today
Veja também: