SPONSORS:

Seleção Draft – Empreender sem ilusão

- 5 de maio de 2017
Acreditar em ideias milionárias e esquecer da luta diária é um erro comum entre empreendedores. (Imagem: Bob Bob - Flickr/ Reprodução)
Acreditar em ideias milionárias e esquecer da luta diária é um erro comum entre empreendedores. (Imagem: Bob Bob - Flickr/ Reprodução)

Empreender sem ilusão
O sonho de ter o próprio negócio muitas vezes vem acompanhado de algumas ilusões. No Medium, o empreendedor Muhammad Kuthini conta sobre o que aprendeu ao longo de um ano com a sua startup. Ele diz que perdeu muito tempo discutindo o que ele e os sócios fariam depois da escala, para onde poderiam expandir, tentando pivotar sem necessidade, e que o time focou demais em conseguir mais recursos e equipe, e esqueceu de explorar todo o potencial que já tinham. Leia mais no link acima.

 

Na hora do investimento
Em entrevista ao StartSe, Edson Rigonatti, da Astella Investimentos, cita os erros mais comuns cometidos por empreendedores na hora de buscar investimento. Aqueles que devem ser evitados a qualquer custo são:

1) Não saber em qual estágio sua startup está;
2) Apostar em vários tipos de investidor;
3) Achar que o relacionamento com o investidor se restringe ao capital;
4) Ter um pitch mediano;
5) Fazer essa etapa sozinho, sem buscar conhecimento sobre captação.

 

O mito do growth hacker
O nome ainda por ser bonito, mas de acordo com Sujan Patel (especialista em marketing digital), growth hacking tornou-se uma função desgastada. No link acima, do The Next Web, ele diz que o termo mais correto seria “growth marketer” ou “data-driven marketer” – ou seja, um profissional de marketing focado em crescimento e análise de dados. Além disso, essa pessoa deve estar atenta a tendências, saber priorizar tarefas e gerir uma equipe eficiente.

 

Curso de Economia Colaborativa
A Descola acaba de tornar gratuito o conteúdo do seu Curso de Economia Colaborativa, idealizado por Camila Haddad, do Cinese. Ela aborda o conceito de colaboração e diz como é possível transformar a maneira como você trabalha e consome, além de oferecer inspiração para projetos e negócios dentro do modelo colaborativo. Para acessar o conteúdo, clique no link acima.

2126 Total Views 1 Views Today
Veja também:

A Descola demorou um pouco para alcançar as metas projetadas há quatro anos, mas hoje não para de crescer

- 15 de novembro de 2018
Da fundação da Descola, em 2014, permaneceram no negócio os sócios André Tanesi, Gustavo Paiva e Daniel Pasqualucci (da direita para a esquerda).