SPONSORS:

Seleção Draft – Encontre o foco, depois, ajuste

- 4 de outubro de 2018
Com acertos aqui e ali, o alvo da empresa vai ficando mais nítido para o fundador e para sua equipe.

Encontre o foco, depois, ajuste
Integrantes do Young Entrepreneur Council listam, no Influencive, perguntas que podem ajudar um líder a entender onde deve investir foco e energia em seu negócio. Entre os questionamentos que o fundador deve fazer para entender se está no caminho certo ou se deve redirecioná-lo, o texto cita no link acima:

1) Qual é a missão da empresa?
2) Qual é a parte mais crítica de desenvolver em meu negócio?
3) Meu time está consciente do que fazemos?
4) Estou me comunicando de forma clara com minha equipe?

 

Como falar com o cliente
Os professores de Marketing Sarah Moore, Brent McFerran e Grant Packard escrevem na Harvard Business Review sobre palavras que devem ser evitadas ou enaltecidas em conversas com os clientes. Para os autores, não é indicado usar o termo “nós” ao apresentar a empresa, mas sim o “eu”, pois passa a ideia de individualidade e, consequentemente, de sinceridade em relação ao que é oferecido. O trio ainda afirma ser importante “falar a mesma língua” dos consumidores, ou seja, referências que façam parte de dia a dia de seu público. Além disso, destacam que o ideal é utilizar verbos que endossem a eficácia da oferta, como “eu recomendo (ou sugiro) esse produto” em vez de “eu amo esse produto”. Leia mais no link acima.

 

Enfim, na bolsa
A Exame destaca que, enfim, as empresas de tecnologia do país estão entrando na bolsa de valores — mas na norte-americana Nasdaq. Segundo o texto, das 95 organizações mais representativas da bolsa brasileira, apenas quatro são techs: Cielo, Totvs, Linx e Valid. Há uma explicação para esse número tão baixo. De acordo com o artigo, os negócios digitais têm preferido fazer um IPO nos Estados Unidos, como realizaram recentemente a Netshoes e a PagSeguro, pelo fato dos investidores de lá conhecerem melhor o setor e por poderem se apresentar como uma empresa global e não um negócio regional. Outra motivação para buscar recursos no exterior, apontado no link acima, é o sobe-e-desce contante da bolsa brasileira neste ano, devido às expectativas com as eleições.

 

Lessons from Silicon Valley
Acontece no Cubo, em São Paulo, no próximo dia 15, o “Lessons from Silicon Valley”, um painel com cinco membros da equipe de uma das plataformas de organização de equipes online mais conhecidas do mundo, o Asana. Os palestrantes vão falar sobre como superar desafios profissionais e aprender com os erros. O mediador será Benedikt Voller, cofundador do Gaveteiro. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo link acima.

Veja também: