SPONSORS:

Seleção Draft – Futuro

- 30 de janeiro de 2015
Bill e Melinda Gates têm grandes apostas para o futuro. (Imagem: Wired/Reprodução)

As apostas de Bill e Melinda Gates no futuro. Todos os anos o casal bilionário e filantropo escreve sua carta anual descrevendo suas apostas em relação ao futuro. O texto é bastante detalhado, mas, basicamente se resume à seguinte frase:

A vida das pessoas nos países pobres irá melhorar muito mais rápido nos próximos 15 anos do que em qualquer outro momento da história. E suas vidas vão melhorar mais do que a de qualquer um.

Apostas deles não são puro achismo mas, sim, apostas em um futuro que eles consideram possível construir – e estão trabalhando para que isso aconteça. Mais do isso, eles também estão chamando as pessoas para ajudarem. Conheça mais sobre as propostas do futuro de Bill e Melinda Gates aqui.

 

Nasce o Startup House Curitiba. Um projeto, batizado de Startup House Curitiba promete ser um coworking diferente para empreendedores. Além de reunir interessados em montar startups e gente em busca de inspiração e associação para projetos novos, o lugar será realmente uma casa comunitária, onde os empreendedores irão morar – com espaços profissionais e domésticos. Parece inovador? A gente também acha.

 

Uma aceleradora focada apenas em realidade virtual. Nos EUA há uma explosão constante de aceleradoras. Agora, começam a surgir algumas bem específicas, como é o caso da River, criada pela Rothenberg Ventures, focada apenas em startups de realidade virtual. O tema tem ganhado cada vez mais atenção graças a dispositivos como o HoloLens, da Microsoft, o Oculus Rift, do Facebook e o Glass, do Google. Mas a verdade é que há ainda muito a se explorar nesse campo, e a River começará investindo 100 mil dólares em cada uma das 11 empresas de sua primeira turma. O Venture Beat conta melhor.

 

As startups que trabalham pela privacidade. Desafiando o padrão vigente, em vez de lucrar vendendo dados, essas empresas querem ganhar valor protegendo os dados de seus clientes. Afinal de contas, como falamos aqui há alguns dias, a privacidade é algo cada vez mais procurado e requisitado no mundo da tecnologia. Nesse texto é possível conhecer startups que lucram vendendo justamente proteção e privacidade.

Veja também:

“As pessoas acham que só fazer o bem – sem fazer contas – é o suficiente. Isso é aflitivo”

- 6 de dezembro de 2018
2418 0 0