SPONSORS:

Seleção Draft – Hype e fail

- 22 de junho de 2015
A célebre frase do Public Enemy também é válida para o mundo empreendedor. (imagem: Snipview/Reprodução).

O pós-hype nas startups
Ontem a Folha de São Paulo publicou algumas reportagens interessantes questionando o hype no empreendedorismo. Em uma delas, no link acima, eles falam de uma possível ressaca no mercado. Com o tempo, muitos viram que criar, manter e escalar uma startup não é nada fácil. A reportagem mostra que a maioria dos empreendedores irão falhar, mas ainda há muita gente boa criando empresas inovadoras.

Falando em fail, o jornal publicou outra entrevista bem interessante, com uma professora de Administração de Empresas da USP, que faliu uma empresa em nove meses. O texto mostra que conhecimento acadêmico não é necessariamente sinônimo a sucesso no empreendedorismo. E também que falhar faz parte.

 

A hora e a vez do consumo colaborativo
Não há necessidade de possuir tanto. Não há porque comprar itens que você utilizará poucas vezes, quando você pode alugar, trocar ou pegar emprestado. Além de ajudar as pessoas a economizarem, o consumo colaborativo ajuda a gastar menos recursos do mundo e a desperdiçar menos. Esses são alguns dos argumentos utilizados pelos entusiastas do conceito.

O Estadão fez uma reportagem sobre o assunto, mostrando vários cases de plataformas e serviços que promovem a troca e o empréstimo de objetos na internet. Confira no link acima.


O novo Twitter

O Twitter não é apenas uma rede social onde as pessoas podem postar qualquer mensagem que caiba em 140 caracteres. Não, é muito mais que isso. A plataforma toda é construída sobre a primeira pergunta que você vê quando abre a página “O que está acontecendo?”.

E, é com essa pergunta em mente, que o Twitter está sendo todo repensado para reconquistar usuários e voltar a crescer nos lucros. A Wired escreveu sobre os planos da empresa e os novos recursos que o Twitter está implantando. Confira mais no link acima.

 

Congresso Anjos do Brasil reunirá investidores anjo
A Anjos do Brasil, organização voltada ao fomento do investimento anjo no país, realizará a terceira edição do Congresso de Investimento Anjo. O evento acontece em São Paulo nos dias 23 e 24 de junho.

Serão abordados os riscos desse tipo de investimento, crowdfunding, tendências setoriais, políticas públicas, entre vários outros temas do interesse de investidores e empreendedores. Confira mais informações no link acima.

Veja também:

Com o crowdfunding imobiliário, a Bloxs promete uma rentabilidade melhor que a da poupança

- 21 de março de 2019

Economia colaborativa é legal, mas não é o único caminho: como a Carioteca virou Decah para evoluir

- 20 de dezembro de 2018

Como, em menos de dois anos, o Instituto Procomum viu seus projetos de transformação social ganharem peso

- 22 de novembro de 2018

Sempre sonhou em ter um sítio? Não precisa mais: na Sta. Julieta Bio é possível ser “sócio” da produção

- 19 de novembro de 2018
Rafael Coimbra fala como largou uma agência de publicidade para produzir cestas de alimentos livres de agrotóxicos em um sistema colaborativo e com compradores conscientes do propósito do negócio.