SPONSORS:

Seleção Draft – Mais carinho

- 4 de fevereiro de 2019
Ame-se, cuide-se e tudo isso se refletirá também nos resultados de sua empresa.

Mais carinho
Empreendedores geralmente são péssimos em cuidar de si mesmos. Eles se orgulham em trabalhar longas horas e mal saírem de suas mesas. “Se você já se viu debruçado sobre o computador e, de repente, percebeu que a única coisa que comeu ao longo do dia foi algo de uma máquina de vendas automática, então, sabe exatamente o que quero dizer”, diz Deep Patel, autor de A Paperboy’s Fable: The 11 Principles of Success, no Entrepreneur. Mesmo que na marra, ele afirma que empreendedores de sucesso precisam entender a importância de manter a saúde para que suas empresas evoluam. Para isso, as recomendações são: criar uma hora para si mesmo durante sua rotina, exercitar-se, aprender a dizer não, encontrar formas de relaxar todos os dias, buscar um hobby, nutrir bem o corpo, fazer da hora do sono uma prioridade e viver o aqui e o agora. Leia mais no link acima.

 

Empresas de uma só pessoa
No Blog do Empreendedor (link acima), Ivan Primo Bornes, fundador da rede de rotisserias Pastificio Primo, destaca o aumento  mundial do número de negócios individuais, ou seja, empresas de apenas uma pessoa. Elas já representam 9% do empreendedorismo global, segundo o último relatório do Global Entrepreneurship Monitor (GEM) publicado semana passada. Detalhe: o Brasil é o número 1 da lista, com 53% do total de empresas nacionais operando apenas sob a batuta do fundador. Outra proposta do documento foi diferenciar os empreendedores das pessoas que “empreendem” prestando serviço para aplicativos (como Uber, por exemplo), algo ainda complexo de mensurar.

 

Não é fácil nem para as celebridades
Até famosos como Gwyneth Paltrow sofrem para captar fundos. Ela, que é fundadora da Goop, uma empresa de estilo de vida, conta ao Recode que é bom ser reconhecida, pois consegue agendar pitches que provavelmente não conseguiria se não tivesse a fama de atriz. Porém, diz que, no fim, o sucesso atrapalha um pouco:

“As pessoas querem selfies. Elas geralmente não querem te dar dinheiro”

O que Gwyneth vive é comum no dia a dia do Vale do Silício e não um privilégio das celebridades. “Os investidores podem desperdiçar muito tempo dos fundadores com sutilezas e promessas”, ressalta o texto do link acima. No entanto, eles estão apenas estudando tendências de mercado e mantendo os melhores CEOs do setor próximos — ainda mais se forem CEOs famosos.

 

Free Electrons
Vão até 22 de fevereiro as inscrições para a 3ª edição do Free Electrons, programa global de aceleração de startups do setor de energia. O programa busca soluções em cinco segmentos (mobilidade elétrica, energias limpas, redes inteligentes, digitalização e novos serviços com foco no cliente) e será dividido em três módulos. As 12 startups selecionadas terão a chance de trabalhar sob a mentoria de grandes empresas, como EDP (Portugal) e Tokyo Electric Power Company (Japão) por um ano. A vencedora leva um prêmio de 200 mil reais dólares. Mais informações no link acima.

Veja também: