SPONSORS:

Seleção Draft – Motivação para começar

- 31 de dezembro de 2018
Entre em 2019 inspirado para poder fazer mais pelo seu negócio.
Entre em 2019 inspirado para poder fazer mais pelo seu negócio.

Motivação para começar
2019 já está aí e o Inc. lista, no link acima, 21 citações que podem motivar quem está elaborando uma ideia de negócio, dando os primeiros passos em uma startup ou já na fase de escala. Entre as “pepitas de ouro” estão frases como: “Você não aprende a andar seguindo regras, mas caindo e levantando”, do fundador do Virgin Group Richard Branson, e “Se você não se sente envergonhado com a primeira versão do seu produto, você lançou tarde demais”, do cofundador do LinkedIn Reid Hoffman. Há ainda frases “para fazer rir”, como a de Ben Horowitz, cofundador da empresa de capital de risco Andreesen Horowitz:

“Como CEO de uma startup, durmo como um bebê, ou seja, acordo a cada duas horas chorando”

 

Tendências para fintechs
Guilherme Horn, diretor executivo de Inovação da Accenture Brasil, faz apostas sobre o que será tendência no universo das fintechs brasileiras em 2019. Entre seus palpites, no Estadão, estão: o Open Banking (já que em 2019 está prevista sua regulamentação no país), novos modelos de negócios na área de crédito (um exemplo é o segmento de CaaS, ou Credit as a Service) e uma maior abertura do nosso mercado ao exterior (um recente acordo entre a Comissão de Valores Mobiliários com o regulador da Argentina permitirá intercâmbio de fundos e clientes entre os dois países). Leia mais no link acima.

 

De empreendedor a intraempreendedor
Depois de se arriscar diversas vezes para abrir o próprio negócio na área de IoT, o engenheiro de software Yasith Lokuge conta que aprendeu que seu “espírito fundador” poderia se desenvolver em grandes organizações. No entanto, para obter sucesso dessa forma, ele diz, no Medium, que foi preciso diferenciar os limites de atuação de um empreendedor e de um intraempreendedor. No quesito independência, por exemplo, ele fala, no link acima, que o primeiro tem autonomia completa sobre seu produto desde a concepção até a pivotagem. Já o segundo depende da cultura organizacional para fazer mudanças em procedimentos estabelecidos. Quando se trata de verba, o autor também aponta uma distinção significativa. Enquanto o fundador precisa batalhar por fundos, o intraempreendedor tem acesso facilitado a recursos organizacionais e “sofre” menos para realizar seus planos.

Veja também: