SPONSORS:

Seleção Draft – Não queira abraçar o mundo

- 14 de maio de 2019
“Se você é 'o melhor em tudo', então não deve contratar ninguém.”

Não queira abraçar o mundo
Por terem criado suas empresas, muitos fundadores acham que são as pessoas mais indicadas para resolver qualquer problema. “Talvez isso fosse prático nos primeiros dias da startup em que o empreendedor era o único funcionário, mas isso é sensato hoje?”, questiona Bryan Collins, autor do livro The Power of Creativity. No Medium, ele cita uma reflexão sobre delegar de Ryan Gallagher, CEO da iovox (app que transcreve chamadas de voz):

“Se você é ‘o melhor em tudo’, então não deve contratar ninguém”

Ironia à parte, Bryan diz, no link acima, que é necessário tirar o ego do meio do caminho e assumir o papel de coach, treinando o time para que cada colaborador contribua com o que sabe fazer melhor.

 

AR no smartphone
No ReadWrite, Tatyana Shavel, analista de tecnologia VR/AR da Iflexion (empresa de desenvolvimento de aplicações web e móveis), conta como a Realidade Aumentada vai mudar o jeito que usamos nossos smartphones. Há muitas promessas nesse mercado avaliado em 27 bilhões de dólares em 2018. Inicialmente desenhada para headsets e wearables, a AR nos smartphones vai permitir, segundo a autora, que as pessoas montem móveis usando essa tecnologia em vez de ler páginas e mais páginas de um manual. A propaganda será outro mercado que se beneficiará disso, pois em vez do telespectador assistir a um comercial de um “carrão”, ele poderá fazer um test-drive com a AR no celular. Leia mais no link acima.

 

A concorrência tem suas vantagens
Tentar entrar em um mercado inexplorado, sem levar em consideração os desafios que isso pode trazer, é ilusório e nada simples. Muitas vezes é mais fácil contornar a competição, acreditando em seus próprios méritos e dos seus produtos ou serviços, diz Mary Juetten, CEO da plataforma criadora de propriedade intelectual Traklight. Para enfrentar os concorrentes de frente (e sem causar brigas desnecessárias), ela indica, na Forbes (link acima), ver os “rivais” como validação daquilo que você está fazendo, evoluir com a curva de aprendizado alheia e buscar na concorrência “apetite” para sempre melhorar.

 

PitchSampa
Vão até 29 de maio as inscrições para o PitchSampa, programa da Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia de São Paulo para incentivar a colaboração entre empreendedores e a capital paulista na resolução de problemas da cidade. As ideias devem ser apresentadas a partir de software livre e códigos abertos. Três propostas serão selecionadas para criar uma prova de conceito e receberão 6 mil reais cada. A vencedora terá quatro meses para desenvolver o projeto e receberá 74 mil reais. Mais informações no link acima.

Veja também: