SPONSORS:

Seleção Draft – O antídoto para a falha

- 15 de fevereiro de 2018
Prevenção: realizar uma pesquisa de mercado pode poupar muita dor de cabeça para o empreendedor (Imagem: Pixabay/Reprodução).
Prevenção: realizar uma pesquisa de mercado pode poupar muita dor de cabeça. (Imagem: Pixabay/Reprodução).

O antídoto para a falha
Andy Rosic, fundador da fintech Asendu, diz que, se houver fracasso em uma startup, ele deve ser rápido e relativamente indolor. Apesar de ser muitas vezes inevitável, ele indica um antídoto para o erro: pesquisar e encontrar o mercado ideal. Para isso, recomenda no Startups.co (link acima) que o empreendedor se questione se há, de fato, pessoas interessadas no que ele está oferecendo, qual o tamanho desse público, quanto vai custar conquistá-lo e o valor que esses potenciais clientes estão dispostos a pagar pelo seu produto. Se mesmo diante desta pesquisa ocorrerem equívocos, o autor ainda argumenta:

“A falha deve servir para informar sobre novas alternativas e motivar e não para deixar os investidores com as mãos vazias ou destruir vidas”

 

Sucesso do dia para a noite
Não acredite em contos de fadas. É esta a lição de Aytekin Tank, fundador da JotForm (plataforma de formulários para empresas), que cita em seu texto no Medium casos de negócios que penaram até alcançar a fama (entre eles, o Angry Birds, que lançou 52 jogos em seis anos até que um realmente ganhasse destaque). Para quem ainda crê no glamour da conquista do dia para a noite, ele lista, no link acima, mitos associados ao sucesso, tais como :

1) Financiamento externo como única solução;
2) Necessidade de dedicação exclusiva (ou seja, largar um emprego fixo para empreender);
3) Crescimento representado por uma equipe gigante;
4) Trabalho exaustivo e estresse como regras do jogo.

 

Paraíso de fintechs
O Fintech Lab repercute uma reportagem publicada esta semana no jornal francês Les Echos, que aponta o Brasil como “um paraíso para as fintechs”. De acordo com o artigo, a prática de altas taxas de juros pelas instituições financeiras tradicionais é o principal motivo para a proliferação desse ecossistema no país. O texto também ressalta a quantidade de fintechs criadas nos últimos dois anos, cerca de 300, mas vê como negativo o fato de elas não serem reconhecidas como instituições financeiras pelo Banco Central. Leia mais no link acima.

 

O poder da colaboração
Acontece no próximo dia 21, em São Paulo, mais uma edição do “Poder da Colaboração”. No evento, que ocorrerá no Google Campus, representantes dos projetos Jogo da Política, Visionários da Quebrada, Acelera Fiesp, Escambo de Luxo, Comida Invisível e Historiorama vão contar um pouco de sua história. Ainda há vagas para o encontro presencial e para a transmissão online. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo link acima.

Veja também:

Gerar boletos sem depender de banco? A BoletoBancario.com mostra como faz isso acontecer

- 10 de julho de 2018
7656 3 0
Os sócios da BoletoBancario.com Eduardo Simioni e Matheus Bernert (da esq. para a dir.). Eles criaram e aperfeiçoaram modelos de cobrança por boleto bancário sem ter que passar pelo banco.