SPONSORS:

Seleção Draft – O bom de ter medo

- 24 de julho de 2018
Ser medroso tem lá suas vantagens em um negócio.

O bom de ter medo
É comum enaltecerem a coragem como qualidade essencial dos empreendedores (mas saiba: eles também podem ser medrosos — e isso é algo positivo). No Medium, Aytekin Tank, fundador da plataforma de questionários JotForm critica a ideia de que é necessário sempre correr riscos para obter resultados. Ele indica como um caminho mais simples (e, consequentemente, seguro) aprender com base nas experiências e fracassos dos outros, usando apenas o que se tem em mãos e concentrando esforços no que é possível fazer. Ou seja, nada de bancar o super-herói, mas não deixe de se manter fiel ao seu propósito e à missão de seu negócio. Leia mais no link acima.

 

Maior equity crowdfunding
A GreenAnt foi a responsável pela maior rodada de equity crowdfunding no Brasil. Segundo a Exame (link acima), a startup de gestão de energia acaba de captar 1,6 milhão de reais por meio da plataforma Eqseed. Ao todo, 109 investidores aportaram, em média, 15 mil reais no negócio. O texto aponta este modelo coletivo de investimento como uma boa pedida para as startups (que têm mais chances de conseguir apoio) e para os investidores (como um negócio mais rentável que a poupança) e relembra que o equity crowdfunding ganhou, inclusive, regulamentação própria no ano passado.

 

Startup brilhante
A startup japonesa ALE (Astro Live Experience) será a mais brilhante de todos os tempos. Pelo menos no que se refere ao seu produto: estrelas cadentes artificiais. Além de produzir espetáculos visuais — sob demanda —, o intuito da empresa é estudar o caminho desses meteoritos. O Gizmodo reproduz, no link acima, o que a startup contou ao Japan Times sobre seu funcionamento. Consiste no lançamento de dois microssatélites carregando 400 bolinhas brilhantes que produzem cerca de 30 eventos de chuvas de meteoros artificiais ao entrarem na atmosfera. O primeiro “espetáculo” deve ocorrer na cidade japonesa de Hiroshima, entre março e maio de 2020.

 

Hacking Rio
Entre os próximos dias 27 e 29, a capital fluminense recebe o Hacking Rio. Especialistas em tecnologia reunidos em times terão 42 horas para criar soluções de alto impacto para desafios reais da sociedade e do mercado. Em paralelo à competição, acontece um encontro de inovação e empreendedorismo com a participação de palestrantes como Alexandre Van de Sande (IX Designer da Ethereum), a investidora Camila Farani e Maria Miguel Ferreira (cofundadora e diretora do Startup Portugal). Os ingressos podem ser comprados até hoje, no link acima, e vão de 99 a 349 reais.

Veja também:

Com consultoria, investimento e crédito, a Din4mo trabalha para fortalecer os negócios de impacto

- 11 de fevereiro de 2019
474 23 5