SPONSORS:

Seleção Draft – O que não mata, fortalece

- 21 de setembro de 2018
Nem todo erro resulta em perda total nos negócios.

O que não mata, fortalece
Aytekin Tank, fundador da plataforma de formulários JotForm, acredita que erros não necessariamente matam uma startup. No Medium, ele cita um dado da consultoria CB Insights de que a maioria dos negócios fracassam 20 meses após receberem um aporte. No entanto, o autor diz que existem alguns mitos sobre erros que levam ao “sepultamento”, entre eles: acreditar que por ser um fundador solo há mais chances de falir, se não captar fundos com um VC sua empresa não terá chance de ir para frente, começar como uma atividade paralela é uma furada, não ter um modelo de negócio bem definido desde o começou zera suas chances, assim como não ter todas as habilidades necessárias. Leia mais no link acima.

 

Menos empoderamento
A Época Negócios (link acima) traz a fala da consultora de estratégia e liderança Miriam Grobman sobre a escalada feminina no mercado de trabalho. Ela é direta: “Mulheres não precisam de empoderamento, precisam de poder”. Segundo a consultora, a responsabilidade precisa ser colocada nas empresas e nas barreiras que elas oferecem. No entanto, Miriam também aponta que a falta de mentoria de carreira e a forma como as mulheres são criadas fazem com que elas tendam a achar que o reconhecimento virá apenas pelo desempenho (sem saber vender seus projetos) e a não se ver como líderes.

 

Mudanças na Wayra
Desde esta sexta-feira, a Wayra deixou de ser a aceleradora da Telefônica no Brasil para se tornar um hub de inovação aberta. Agora, além de impulsionar o processo de transformação digital da Vivo, a Wayra vai buscar novos negócios para a operadora. Segundo a PEGN, a Wayra, que tem seis anos no mercado, passará a investir em startups mais “maduras”. No link acima, o diretor Renato Valente afirma: “Seremos uma espécie de fundo de capital semente, investindo até 500 mil reais por empresa”. O hub está de olho em startups que resolvam problemas internos da empresa em áreas como análise de dados, inteligência artificial, cibersegurança, fintechs e blockchain.

 

O retorno dos samurais
Acontece na próxima quinta-feira (27), no inovaBra, o evento “O retorno dos samurais”. O encontro vai falar sobre a importância da inovação e da tecnologia na construção do “Novo Japão”, apresentando o panorama atual do ecossistema de startups do país, seus principais indicadores, tendências, oportunidades e desafios. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo link acima.

Veja também:

“Sempre trabalhei em áreas dominadas por homens, mas nunca deixei que isso me intimidasse”

- 14 de dezembro de 2018
722 0 0

Verbete Draft: o que é Femtech

- 12 de dezembro de 2018
889 1 0