SPONSORS:

Seleção Draft – O sonho precisa amadurecer

- 6 de dezembro de 2018
Não adianta colher o fruto (ou a ideia) antes da hora.
Não adianta colher o fruto (ou a ideia) antes da hora.

O sonho precisa amadurecer
No The Atlantic, Stephen Harrison escreve sobre uma realidade norte-americana, mas que pode ser uma tendência entre os millennials. Ele diz, no link acima, que em seu curso de MBA é comum ver colegas discutindo ideias para fundar uma startup, mas que semanas depois é raro algum deles ter levado o projeto adiante por se sentirem seguros como funcionários no mundo corporativo. Enquanto em alguns lugares sobra desejo de empreender, mas falta iniciativa e dinheiro, em outros a crítica é a qualidade das propostas. A PEGN traz uma fala de Alexandre Souza, gestor do projeto StartupSC, que demonstra isso: “O nível de maturidade da maioria das pessoas que vem participar dos programas de aceleração é muito baixo. Elas vêm com a ideia de resolver fila de balada”. O caminho apontado como sugestão para equilibrar o ecossistema é aproximar o mercado da academia.

 

Falha por excesso de inovação
Pegando como gancho o texto anterior, vale lembrar que nem sempre uma ideia boa — e aparentemente madura — gera bons frutos. É o que mostra uma lista da Época Negócios com produtos que fracassaram por excesso de inovação, mas nenhuma utilidade… Entre eles, o dispositivo de realidade aumentada Google Glass (o preço, problemas de privacidade e repercussão cultural fizeram com que os óculos não decolassem) e o Windows Vista (versão mais atualizada do sistema operacional da Microsoft lançada em 2007 e rejeitada por muitos clientes que não gostaram da mudança). Leia mais no link acima.

 

Financiamento para negócios geniais
O Governo do Estado de São Paulo lançou o programa Juro Zero Inovação, que promete uma linha de crédito com condições mais favoráveis para projetos de potencial inovador executados por startups e PMEs. Ao todo, serão disponibilizados 8 milhões de reais, com juro zero e prazos de até dez anos para pagamento. Segundo a Exame (link acima), inicialmente, apenas empresas que já tenham concluído o PIPE — Programa Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas, da FAPESP, podem solicitar o financiamento.

 

Balanço Afro Hub
Lançado em maio deste ano, o Afrohub, programa de aceleração para empreendedores negros, chegou ao fim de seu primeiro ciclo e compartilha, no dia 14, em São Paulo, os resultados alcançados pelos dez fundadores que participaram do projeto. A iniciativa, realizada pela Feira Preta, Afro Business e Diaspora.Black, passou pelo Rio de Janeiro, Vitória, Salvador e São Luís nos últimos meses. A entrada para o encontro é gratuita, mas é preciso se inscrever pelo link acima para garantir uma vaga.

Veja também:

Inovação e parcerias com startups: é assim que, aos 92 anos, o Grupo Fleury realiza diagnósticos mais precisos

- 13 de dezembro de 2018
741 0 0