SPONSORS:

Seleção Draft – Ora, pois!

- 1 de agosto de 2018
A terrinha está de olho nos empreendedores de cá, de lá, de qualquer lugar.

Ora, pois!
No LinkedIn, o nômade digital Matheus de Souza fala sobre como a capital portuguesa tornou-se a “queridinha dos startupeiros – europeus ou não”. Ele conta que Lisboa já é chamada de “Califórnia europeia”. Desde 2016 a cidade sedia o Web Summit, maior evento de tecnologia da Europa e, nesta edição, que acontece em novembro, será anunciado oficialmente o Programa de Intercâmbio de Startups do Brasil e de Portugal, iniciativa que visa estreitar ainda mais os laços dos ecossistemas dos dois países. Matheus ainda conta que, no ano passado, o governo português já havia anunciado o StartUp Visa, abrindo oportunidades para cidadãos de todo o mundo criarem empresas inovadoras. Fora isso, menciona o visto “tradicional” concedido a empreendedores (com menos exigências e menos foco em inovação). Leia mais no link acima.

 

Pitch menos pedante
“Na melhor das hipóteses um elevator pitch é uma resposta memorável sobre o que você faz. Na pior, algo cheio de baboseiras e pedante.” É o que diz o texto da Fast Company (link acima),  que traz dicas de como um empreendedor pode impactar sua audiência em míseros 45 segundos. Entre as recomendações: busque a “verdade universal” do seu público, use uma linguagem acessível (evite jargões), crie versões diferentes de sua fala para clientes, mentores, investidores etc e, por fim, pratique com amigos, familiares e na frente do espelho até alcançar a perfeição. O texto ainda diz que o fundador deve se lembrar que um elevator pitch é sobre começar uma conversa e que o negócio realmente emplaca quando quem está escutando diz as palavras mágicas: “Conta mais”.

 

Fundo do Vale no Brasil
O Social Capital, fundo de venture capital do Vale do Silício, inaugurou hoje no Brasil a versão aberta ao público de sua plataforma de Capital-as-a-Service (CaaS) para startups em estágio inicial. Uma versão beta (e fechada) do investimento baseado em análise de dados foi lançada no ano passado e já avaliou mais de cinco mil empresas, sendo que 70 receberam aporte. Agora, os empreendedores brasileiros interessados em participar do processo seletivo podem se inscrever no link acima. Os investimentos variam de 50 mil a 250 mil dólares.

 

TechCrunch Startup Battlefield
Vai até a próxima segunda-feira (6), o prazo para startups se inscreverem no TechCrunch Startup Battlefield, que acontece na capital paulista no dia 8 de novembro. É a primeira vez que o evento ocorre na América Latina. Podem participar negócios do continente em estágio inicial e que tenham um produto ou serviço já em operação. Ao todo, serão selecionadas 15 startups para se apresentarem a um júri de 500 pessoas. As cinco vencedoras receberão 25 mil dólares e uma viagem ao próximo TechCrunch Disrupt para apresentar seus projetos. Mais informações no link acima.

Veja também: