SPONSORS:

Seleção Draft – Predadores de startups

- 6 de Fevereiro de 2018
entenda quais são os interesses de terceiros em sua startup (Imagem: Wikimedia Commons/Reprodução).
Não se tranforme no almoço alheio: entenda os interesses de terceiros em sua startup (Imagem: Wikimedia Commons/Reprodução).

Predadores de startups
No Medium, Elizabeth Shassere, CEO da Textocracy (plataforma para empresas coletarem feedback), alerta sobre o que chama de “tubarões de startups”. Ela divide esse grupo em dois tipos: os inescrupulosos (indivíduos, organizações ou empresas de olho no investimento inicial de um negócio) e os bem-intencionados (agências e organizações interessadas em associar seu nome a uma proposta inovadora). A autora sugere cuidados com esses predadores, descobrindo suas intenções e colocando no papel tudo o que for acordado. Do contrário, “a startup corre o risco de ser abocanhada.” Leia mais no link acima.

 

O poder  das aceleradoras
Será que as aceleradoras são o melhor caminho para transformar uma cidade, região ou país no “próximo Vale do Silício”? É o questionamento do Singularity Hub (link acima), que estudou nove ecossistemas mundiais (um total de cinco mil startups, 80 programas de aceleração e 300 de incubação) para responder à pergunta. Segundo a pesquisa, as aceleradoras têm, de fato, um papel crítico no desenvolvimento desses negócios por criarem oportunidades futuras de investimentos e uma comunidade empreendedora. Mas o texto destaca que não basta existirem, é preciso manter um padrão de qualidade alto, com acesso a mentorias significativas, conexões de peso e treinamento prático.

 

Empreendedorismo português
A jornalista portuguesa Marta Leite Castro, apresentadora do programa “Network Negócios”, da RTP, acaba de lançar um novo canal para divulgar histórias de negócios e de seus empreendedores. O N360 é uma plataforma online que tem a proposta de conectar pessoas, mostrar cases de sucesso e de inovação em Portugal. O site (link acima) já conta com posts, que falam de marcas de cosméticos a restaurantes lusitanos. Mais uma fonte para empreendedores em busca de informação sobre o ecossistema em língua portuguesa.

 

Desafio InoveMob
O WRI Brasil e a Toyota Mobility Foundation buscam projetos com soluções inovadoras na área de mobilidade urbana para participar do Desafio InoveMob. Entre as características buscadas estão: o uso de tecnologias limpas, a promoção do compartilhamento de veículos e a contribuição para a acessibilidade a pessoas portadoras de deficiência, idosos e crianças. Os cinco melhores projeto vão receber 60 mil reais cada, para executar um piloto e o vencedor, 300 mil reais. Os interessados têm até o dia 9 de março para se inscrever pelo link acima.

Veja também:

Como grandes empresas podem se aproximar de startups? A Liga Ventures é especializada nisso

- 24 de Maio de 2018

Primeiro app de mototáxi do Rio, o Garupa aposta em celebridades e tecnologia para desmistificar o serviço

- 30 de Abril de 2018
8401 2 0
Suellen de Aguiar e João Zecchin tiraram o mototáxi da favela criando um aplicativo "estilo Uber" para oferecer o serviço também no "asfalto", no Rio de Janeiro. E agora querem expandir.

O que aconteceu com o “Uber” da periferia paulistana? Conseguiu regularização e, agora, enfrenta o gigante

- 2 de Abril de 2018
Alvimar da Silva e a filha, Aline Landim, empreendedores da Jaubra — Uber para a Brasilândia, na periferia de São Paulo.

Como a E-moving pedalou até encontrar um modelo de negócios viável, e escalável, para as bicicletas elétricas

- 21 de Março de 2018
Gabriel Arcon apostou em uma alternativa de mobilidade urbana sustentável para criar a E-moving.