SPONSORS:

Seleção Draft – Priorize o humano

- 10 de janeiro de 2019
Nada como a boa e velha relação humana para fortalecer os negócios.
Nada como a boa e velha relação humana para fortalecer os negócios.

Priorize o humano
A Fast Company fala que em uma era de automação, em que lidamos cada vez mais com bots do que com pessoas e trabalhamos em esquema home office, priorizar a humanização pode ser um diferencial competitivo para as marcas na hora de gerar conexões. Com os colaboradores, o texto (link acima) sugere criar tempo e espaço para a união (seja comemorando um aniversário ou realizando um voluntariado em equipe). Já com os clientes, a indicação é fortalecer os laços entre consumidores e funcionários, já que estes serão mais capacitados do que robôs para resolver problemas. O Singularity Hub aborda o mesmo assunto em uma entrevista com Olaf Groth e Mark Nitzberg, co-autores do livro O Código de Solomon: Humanidade em um Mundo de Máquinas. A dupla afirma que a parceria homem-robô pode otimizar interesses econômicos e o bem estar humano. No entanto, é preciso mitigar os riscos de como a AI influencia nossos valores, confiança e relações de poder.

 

Por ora, ignore o 5G
A tecnologia 5G, uma das grandes promessas da CES (Consumer Electronics Show), que acaba amanhã em Las Vegas, decepcionou o público. Em meio a promessas de diversas empresas, pouco foi entregue até agora. E pior, algumas demonstrações se mostraram enganosas, como destaca a Wired. A companhia de telecomunicação AT&T, por exemplo, acionou o ícone de 5G dos celulares de alguns clientes, dando a impressão de que sua rede operava com a nova tecnologia, mas apenas sua infraestrutura já está preparada para os requisitos do 5G. Segundo previsões apontadas no texto, todo o “blá-blá-blá” não se tornará realidade tão cedo. Deve demorar, ao menos, mais um ano. Leia mais no link acima.

 

Gestão em tempos de crise
Como gerenciar uma empresa quando o futuro é incerto? É preciso ter um plano sólido para lidar com as condições do mercado que mudam rapidamente, a concorrência, os recursos restritos etc. A coach Lisa Lai lista, na Harvard Business Review (link acima), maneiras de um líder conduzir seu negócio com segurança em tempos nebulosos. Entre as sugestões: ser proativo e buscar aprender coisas novas;, zelar pela estabilidade emocional (a sua e a da equipe) e manter a comunicação aberta com os colaboradores.

 

Startup SP
O Sebrae-SP está selecionando 60 startups de seis regiões do Estado de São Paulo (Campinas, Piracicaba, Ribeirão Preto, Santo André, São Paulo e Sorocaba) para participar do Startup SP, programa gratuito de desenvolvimento de startups digitais em estágio de validação do modelo de negócio. Durante quatro meses, os escolhidos participarão de workshops, acompanhamento do negócio, conexão com o ecossistema e mentoria com parceiros de mercado. O prazo vai até 12 de fevereiro. Mais informações no link acima.

Veja também:

Em três anos, a Plano Feminino virou apenas O Plano, uma consultoria especializada em diversidade, gênero e raça

- 18 de janeiro de 2019
434 13 0

Nindoo, uma startup que conecta desenvolvedores de Inteligência Artificial a usuários não-geeks

- 15 de janeiro de 2019