SPONSORS:

Seleção Draft – Produtividade na prática

- 7 de dezembro de 2015
Insistir na multitarefa e não ter rotina pode atrapalhar os resultados da sua startup (Imagem: JD Hancock - Flickr/ Reprodução)

Hábitos produtivos só na teoria
A produtividade, na prática, depende de diversos fatores. Cada um tem sua maneira de trabalhar e extrair mais de si, mas para que isso seja uma constante, é preciso cultivar alguns hábitos. Thomas Oppong, empreendedor e fundador do site Alltopstartups.com, publicou um texto no Medium sobre os mitos que podem atrapalhar mais do que te ajudar a realizar mais em menos tempo. Entre eles, estão: insistir em ser multitarefa, não delegar funções, checar e-mails sem parar, não ter uma rotina de trabalho e não reservar um tempo para observar o mercado de modo crítico. Thomas diz que se você guiar seu negócio por manias assim, pode alcançar resultados com muito mais dificuldade. Leia mais no link acima.

 

Como escolher um CFO?
Um CFO é uma figura importante no desenvolvimento de uma startup, como diz o texto da Inc., no link acima. O Chief Executive Officer – chamado em português de Diretor Financeiro ou tesoureiro – deve controlar o fluxo de caixa, analisar riscos, além de monitorar e comunicar o desempenho financeiro de uma empresa. Por isso, ter alguém competente no cargo é uma baita decisão estratégica. Veja as dicas que a autora Patricia Fletcher deixa para empreendedores fazerem uma boa escolha:

1) Busque alguém que tenha uma estratégia e goste de aplicá-las. Se essa pessoa for pragmático e não colocar a mão na massa, não vai te ajudar muito; 
2) O seu CFO precisa estar alinhado com a cultura da sua empresa. Isso é importante para que haja uma comunicação franca com o CEO, que costuma ser menos cético;
3) Experiência com finanças é melhor do que tempo na indústria. Então, não tenha preconceitos – alguém com um olhar de fora do ecossistema pode trazer novas perspectivas.

 

Quando é hora de desconectar?
O Network Effect é um site experimental que quer estimular uma reflexão: qual é o limite entre se entreter e ficar obcecado com plataformas que mostram o que acontece na vida alheia? O blog Personal Tech, do New York Times, destacou o experimento nesta semana, e fez um paralelo dele com redes sociais que foram aprimoradas para aumentar o tempo dos usuários online, como Instagram, Facebook e Tinder. A autora do texto do link acima, Natasha Singer, ainda destaca a ação de grupos como o Time Well Spent, destinado a analisar o tempo que passamos conectados, e o papel dos growth hackers nessa história. A questão que fica é: quais são as empresas que vão se propor a falar sobre abertamente sobre as intenções de suas ferramentas?

 

Desafio Comunica Que Muda
A nova/sb vai selecionar estudantes para fazer parte da equipe do ComunicaQueMuda, uma iniciativa de comunicação digital que aprofunda a discussão sobre temas polêmicos e de grande impacto público. O projeto vai receber, até o dia 15 de dezembro, campanhas que tenham como foco a descriminalização da maconha. A ideia pode vir em formato de texto curto, vídeo, roteiro, ilustração ou outro formato. Os interessados devem ainda mandar um currículo para o e-mail desafiocqm@novasb.com.br. Serão selecionados 9 pessoas para preencher vagas remuneradas nesse projeto especial. Saiba mais detalhes no link acima.

Veja também:

Verbete Draft: o que é Job Crafting

- 11 de julho de 2018
7852 5 0
No Job Crafting, um funcionário não precisa mudar de área para que seu trabalho se torne mais prazeroso e produtivo. Ele pode transformá-lo.