SPONSORS:

Seleção Draft – Quando se deixa de ser startup?

- 13 de março de 2018
A transformação da startup não acontece do dia para noite, mas há sinais que indicam a mudança (Imagem: Pixabay/ Reprodução).
A transformação da startup não acontece do dia para noite, mas há sinais que indicam a mudança (Imagem: Pixabay/ Reprodução).

Quando se deixa de ser startup?
No Your Story (link acima), Meghna Agarwawl, cofundadora do coworking IndiQube questiona quando um negócio deve deixar de se intitular startup. Apesar de levar em consideração especificidades do ecossistema indiano, ela aponta fatores gerais para a mudança de status. Entre os quantitativos, o tamanho dos aportes recebidos e da equipe que, na sua visão, a partir de 50 membros, força adaptações da cultura e do modo de comunicação. Já entre os qualitativos, ela cita o nível de reconhecimento na indústria e sua atratividade para profissionais do setor.

 

O que alçou a 99
Paulo Veras, fundador do primeiro unicórnio brasileiro, a 99, compartilhou, no lançamento do programa de aceleração BoostLAB, cinco elementos que impactaram a trajetória do app, reproduzidos, no link acima, pela Exame. São eles: ter cautela na expansão, colocar na balança capital próprio e investimento, preferir tomar decisões rápidas em vez de certas, ter a “melhor equipe” e buscar disrupção, seguindo a própria intuição. Sobre este último item, ele fala: “Óbvio que você não pode ser maluco e ignorar todos os conselhos que recebe, mas pense também no valor que desenvolver – e acertar – traria para seu mercado”.

 

Venture Women Brasil
A Venture Women Brasil apresenta sua primeira pesquisa sobre a presença feminina no Venture Capital do país. Após analisar 42 fundos neste segmento, o levantamento descobriu que dos 150 sócios, apenas 21 são mulheres, o que representa 14% do total. O número absoluto de colaboradores do sexo feminino nos times (que costumam ter em média oito pessoas) também é baixo: cerca de 31%. Veja, no link acima, outros dados coletados pelo estudo.

 

Fórum Brasileiro de IoT
O inovaBra habitat, espaço de coinovação do Bradesco em São Paulo, realiza amanhã um debate sobre Internet das Coisas. Entre os especialistas convidados para o encontro estão: Carlos Azen, gerente no BNDES, Milton Kashiwakura, diretor de projetos do NIC.br (ligado ao Comitê Gestor da Internet no Brasil) e Courtnay Guimarães, futurista e fundador da Idea Partners. Ainda há vagas e as inscrições, no valor de 200 reais, podem ser feitas pelo link acima.

Veja também:

“O que queremos é sair do discurso sobre diversidade e, efetivamente, praticá-la”

- 4 de julho de 2018
8529 3 0