SPONSORS:

Seleção Draft – Respeite a bolha

- 18 de outubro de 2017
Respeite o espaço do cliente, mas saiba identificar os sinais para se aproximar (Imagem: Flickr-Hartwig HKD/Reprodução).
Respeite o espaço do cliente, mas saiba identificar os sinais para se aproximar (Imagem: Flickr-Hartwig HKD/Reprodução).

Respeite a bolha
Todo consumidor é cercado por uma bolha individual, invisível e protetora, que só pode ser ultrapassada com sua permissão. É essa a tese de Micah Solomon, especialista em atendimento ao cliente, que apresenta na Forbes (link acima) um método para negócios adentrarem — com respeito — essa redoma. O processo denominado BUBL (pronuncia-se ‘bubble’, bolha em português) é dividido em quatro etapas de abordagem:

1) Ofereça suporte imediato assim que houver contato;
2) Determine qual o grau de interesse;
3) Dê tempo para que absorvam sua proposta e usem o produto ou serviço;
4) Busque feedback e cheque se há outras necessidades a serem atendidas.

 

Pré app
Criar um aplicativo é o sonho da maioria dos empreendedores atualmente. Mas algo bastante difícil de se concretizar, como provam os dados apresentados pela consultoria Gartner: apenas 0,01% dos dispositivos mobile terão retorno financeiro até 2018. Para que essa estatística aumente, Pratik Dholakiya, cofundador da agência de marketing digital  E2M, compartilha dicas práticas de como realizar um pré-lançamento de sucesso. No The Next Web, ele recomenda estudar bem o mercado. Pode parecer meio óbvio, mas outro estudo citado no texto revela que é comum um app perder quase 80% dos seus usuários nos primeiros três dias de download. Leia mais no link acima.

 

Impacto positivo pra já
Causar impacto positivo na sociedade não depende do tamanho ou do faturamento de uma empresa. No Medium, Paolo Abate, CEO da construtora Haven Developments, defende que não é preciso esperar um “futuro ideal” para fazer o bem e aponta os benefícios dessa prática (inclusive financeiros): uma receita de 12 a 14 vezes maior do que a de negócios que focam apenas no lucro, mais facilidade para tomar decisões e motivação para seguir adiante. Ele ainda ressalta no texto (link acima):

“Impacto não é algo para se exibir ou um plus, mas parte essencial da estratégia e visão de um negócio”

 

Propriedade intelectual
A aceleradora InoVativa Brasil em parceria com o Instituto Nacional da Propriedade Industrial oferece um curso online e gratuito sobre propriedade intelectual para startups. As aulas acontecem entre o próximo dia 23 e 17 de novembro e vão abordar questões práticas referentes ao registro de marca e depósito de patentes, além de trazer relatos de empreendedores sobre esse processo. Inscreva-se no link acima.

Veja também:

Ele usou os ensinamentos do karatê para criar a GoGood, que incentiva colaboradores a serem mais saudáveis

- 22 de outubro de 2018
4724 0 0

Milhagens para recompensar o voluntariado e estimular ações do bem: este é o modelo de negócio da Gooders

- 24 de setembro de 2018

A Taturana viu um nicho no mercado audiovisual – e ali criou seu próprio modelo de negócio

- 4 de setembro de 2018

A Coorte é uma produtora de eventos de impacto social – e também um laboratório de vida das fundadoras

- 1 de agosto de 2018
7724 5 0