SPONSORS:

Seleção Draft – Saúde Virtual

- 26 de julho de 2018
O uso da VR na medicina auxilia no estudo do corpo humano, no bem-estar dos pacientes e no avanço das pesquisas.

Saúde virtual
O Singularity Hub aborda os impactos da realidade virtual na saúde, citando usos atuais desta tecnologia neste segmento (avaliado em 976 milhões de dólares). O texto cita uma universidade de Ciências Médicas da Califórnia que, graças à realidade virtual, eliminou o uso de cadáveres no estudo da anatomia humana — aqui no Draft já falamos sobre a MedRoom, que oferece um serviço semelhante. Além dos benefícios na área educacional, o artigo fala das vantagens para os pacientes (com uso de VR em terapias que reduzem dores crônicas e estimulam a socialização de autistas, por exemplo) e do auxílio em pesquisas mais “delicadas”, como as sobre o funcionamento do cérebro humano em pessoas com Alzheimer, além da análise de células cancerígenas. Leia mais no link acima.

 

Errar no passado ajuda no futuro
A Fast Company (link acima) destaca lições aprendidas a custas de erros cometidos por uma startup da década de 1990, que hoje em dia poucos ouviram falar: a General Magic. Seus fundadores queriam construir um dispositivo móvel, com apps, touch screen e até emojis, que conseguisse conectar o mundo todo. Isso em tempos pré-internet! Não deu certo… No entanto, muitos deles se tornaram grandes cabeças na área de tecnologia em empresas como Apple e Twitter. E a ideia, claro, inspirou do iPhone ao sistema operacional Android. Mas vamos a alguns dos ensinamentos:

1) Não tenha medo de inventar um novo paradigma;
2) Nunca se esqueça que a peça central do seu negócio é o usuário;
3) Aceite as críticas (elas fazem sua ideia tomar forma);
4) Assuma as falhas técnicas e lute para consertá-las.

 

Futurismo em SP
Entre 2 e 3 de agosto, São Paulo recebe o “Gestão do Futuro – Visões e Práticas do Futurismo Mundial”. O evento, organizado pelas futuristas brasileiras Jaqueline Weigel e Rosa Alegria, apresentará conceitos e técnicas sobre Futurismo de diversas partes do mundo. Nos dois dias de encontro, mais de dez especialistas pretendem mostrar como antecipar mudanças e fortalecer estratégias nos negócios, núcleos sociais e governamentais. O investimento é um pouco salgado: 2. 600 reais. Os ingressos podem ser comprados no link acima.

 

Workshop de Facilitação
E no dia 4, a Perestroika realiza, em Porto Alegre, um workshop sobre facilitação para líderes, “um caminho para engajar, descentralizar equipes e possibilitar a cocriação de soluções”. A aula terá como foco dois macrotemas: fundamentos do diálogo e inteligência coletiva. O facilitador, no caso, será Augusto Gutierrez, cofundador da casa Catete92 e consultor associado da PARES (RJ) e CoCriar (SP). As inscrições custam 350 reais e podem ser feitas pelo link acima.

7308 Total Views 1 Views Today
Veja também:

“Futurismo além do bullshit, ou como parar de combater o futuro e negociar com ele”

- 19 de julho de 2019

“A gente se perde ao tentar ser muito diferente. É preciso tangibilizar as ideias de forma sustentável”

- 11 de julho de 2019