SPONSORS:

Seleção Draft – Síndrome da Branca de Neve

- 14 de junho de 2018
Não banque a Branca de Neve e aceite que seus colaboradores têm capacidade de no desenvolvimento de sua empresa.
Não banque a Branca de Neve e aceite que seus colaboradores têm capacidade de ajudar no desenvolvimento de sua empresa.

Síndrome da Branca de Neve
Eden Wiedemann, CEO da empresa de soluções tecnológicas Wololo, escreve, no Linkedin, sobre o que ele chama de “Síndrome da Branca de Neve”. Em suas palavras: “Sentir-se eternamente circundado de ‘anões’, de pessoas que não tem ‘estatura intelectual para alcançar suas ideias'”. Ele afirma que com este complexo, um líder tende a não delegar tarefas, concentrar poder e desestimular o time, minando assim a capacidade de realização como um todo. Para combater o problema, ele recomenda, no link acima:

“Desacelerar, ter um pouco de condescendência quando necessário, fé no time e, claro, consciência da situação”

 

Maneiras de crescer
Na Harvard Business Review (link acima), Gino Chirio, vice-presidente da consultoria de inovação Maddock Douglas Inovação, escreve que o essencial para qualquer empresa crescer, antes de tudo, é entender de onde pode vir esse crescimento. No texto, ele aponta seis maneira disso acontecer — baseando-se em processos e exemplos da Apple que estão mencionados a seguir entre parênteses: adicionando novos processos à produção (aderindo ao uso de robôs na cadeia de produção e fornecimento), novas ferramentas (com câmeras melhores nos iPhones), novas experiências (Apple Store), novos consumidores (buscar o mainstream em vez de apenas a comunidade de designers), novas ofertas (o iPod) e novos modelos de negócios (iTunes).

 

CoLABore
Acontece entre 19 e 20 de junho, em São Paulo, o CoLABore, evento promovida pela Cielo e pela Unibes Cultural para criar conexões e impulsos entre diferentes protagonistas do empreendedorismo social e criativo. Serão mais de 60 atividades e 15 palestrantes, entre eles: Tonico Novaes (diretor geral da Campus Party Brasil), Alan Leite (da Startup Farm) e Celia Cruz (diretora do Instituto de Cidadania Empresarial). As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo link acima.

 

Fundo BR Startups
Vão até 2 de julho as inscrições para o processo de seleção para investimento em startups do BR Startups, fundo idealizado pela Microsoft e gerido pela MSW Capital. Serão investidos entre 500 mil e 3 milhões de reais em agritechs, gintech, insurtech, healthtechs, edutechs, TIC, Telecom e serviços para PMEs. Para participar é preciso que o negócio tenha pelo menos dois fundadores e receita anual entre 60 mil e 10 milhões de reais. Mais informações no link acima.

Veja também:

Verbete Draft: o que é Thinking Environment

- 31 de outubro de 2018
3843 0 0