SPONSORS:

Seleção Draft – Trocando em miúdos

- 11 de dezembro de 2018
Simplifique o modo como você apresenta sua empresa. Os clientes terão menos dúvidas ao apostar em seus produtos ou serviços.

Trocando em miúdos
O especialista em marketing de conteúdo Vishal Kataria fala que cada dia mais as empresas investem em formas diferentes de se comunicar com seu público-alvo, mas poucas obtêm resultado por não entenderem o que devem colocar na mesa. Para dar uma mãozinha, ele traduz, no Medium (e aqui no texto nos parênteses), o que os clientes querem dizer quando perguntam: “O que sua empresa faz?” (não se trata apenas de preço e tecnologia, mas das vantagens que trará para a rotina daquela pessoa); “Quem são seus clientes?” (aqui,o consumidor quer ouvir nomes ou marcas de peso que confiam no que seu negócio) e “Por que eu deveria comprar de você?” (nada de falar sobre a valorização de seu produto, mas por qual motivo se pode confiar em sua oferta). Leia mais no link acima.

 

CEO sem experiência
Como nos últimos tempos muitas pessoas apostaram em ter a própria startup, é comum existirem fundadores que nunca estiveram no papel de funcionário e, consequentemnete, têm dificuldades em gerenciar uma equipe. Robert Vis, CEO da plataforma de comunicação em nuvem MessageBird, afirma que ele passou por essa situação e compartilha as lições que aprendeu, no Entrepreneur (link acima). “A primeira coisa é entender que o negócio escala, mas você, como líder, não”, diz. Por isso, é importante depositar plena confiança no time, dar liberdade para que tomem decisões sozinhos, contratar especialistas e estar aberto a receber feedbacks (afinal, vivenciando apenas a posição de CEO, é capaz que você tenha menos experiência no currículo do que alguns funcionários).

 

Robôs para startups
O Crunchbase lista os três tipos de trabalho para os quais startups early stage buscam robôs em vez de humanos: para tarefas repetitivas e perigosas, para companhia e cuidados de pessoas (babás, pacientes, idosos) e para o ramo de alimentação (preparar e servir alimentos). Apesar de citar apenas casos de negócios norte-americanos que já fazem esta substituição, o artigo (link acima) retrata uma tendência global e afirma que o uso das máquinas pode ser benéfico:

“Empresas estão sempre lutando para preencher vagas menos valorizadas e que pagam pouco. Isso pode favorecer o uso de robôs como força de trabalho de forma menos ameaçadora”

 

Startup & Makers
Vão até dia 14 as inscrições para a 6ª edição do Startup & Makers, programa de empreendedorismo da Campus Party Brasil que acontece em fevereiro do ano que vem. A iniciativa busca selecionar 70 projetos inovadores de startups em estágio inicial e 70 em estágio avançado, além de um grupo de makers. Os selecionados poderão expor suas ideias ou produtos e serviços na área Open Campus do evento, que é gratuita e aberta ao público. Mais informações no link acima.

1075 Total Views 1 Views Today
Veja também:

“Para mudar, estou tirando as peles, as máscaras, os disfarces e indo na essência de quem eu sou”

- 7 de junho de 2019