SPONSORS:

Seleção Draft – Vírus empreendedor

- 20 de abril de 2018
Não foi apenas por causa da crise, há tempos, o vírus do empreendedorismo se espalhou pelo Brasil (Imagem: Pixabay/Reprodução).
Não foi a crise: há tempos, o vírus do empreendedorismo se espalhou pelo Brasil (imagem: Pixabay).

Vírus empreendedor
Na visão do economista Ricardo Amorim, o Brasil foi “contaminado por um forte surto de empreendedorismo”, nos últimos anos, devido à crise econômica que levou várias pessoas a abrirem seus próprios negócios. Porém, ele destaca, no Linkedin, que este movimento vem de antes e menciona dados da OCDE que mostram que, de 2005 a 2014, ou seja, pré-crise, o número de empresas no país já crescia 5% ao ano. Bem mais, por exemplo, que nos Estados Unidos (0,4%). No entanto, alerta que a qualidade dos novos empreendimentos ainda precisa melhorar e indica pontos como investimento em pesquisa e desenvolvimento e redução da burocracia. “Aí ninguém segura o Brasil”, diz. Leia mais no link acima.

 

Esforço coletivo
Crowdfunding já não é novidade para quem empreende e precisa de dinheiro (de amigos ou simpatizantes), mas é sempre bom rever dicas e compreender os diferentes formatos possíveis de fazer isso. No Startups.co (link acima), a especialista em startups Emma McGowan fala das vantagens de contar com o esforço coletivo, em uma plataforma de crowdfunding, para arrecadar fundos. Entre elas: alcançar mais fácil uma rede de investidores credenciados, expor seu modelo de negócio e dados de uma forma mais simples em uma apresentação na internet e promover a campanha com apenas um link nas redes sociais. Ela também diferencia seus modos de funcionamento: desde o que se baseia em uma mera doação, ao que apresenta recompensas e até oferece ações aos apoiadores.

 

Por que ser acelerado?
Entrar em uma aceleradora não é uma garantia para o sucesso, entretanto, pode fazer com que o caminho empreendedor seja menos doloroso, como afirma João Paulo Geroldo, CEO da Sevna Startups, no Startupi. Em seu texto (link acima), ele fala da facilidade de contar com o apoio de um programa de aceleração para ajudar, por exemplo, a encontrar metodologias para o ambiente de inovação, entrar em contato com agentes mais experientes e receber investimento. Mas ressalta que nem tudo são flores, por isso, na hora desta escolha, é preciso entender qual a contrapartida da aceleradora, se ela tem o networking necessário e realmente entende suas necessidades.

 

ProXXima Startup
Vai até o próximo dia 30 o prazo para se inscrever na 7ª edição do ProXXima Startup, concurso para startups que tragam inovação para o mercado de comunicação e marketing. Os interessados podem se candidatar nas seguintes categorias: agências ou prestadores de serviço, plataformas, ferramenta e negócios ou e-commerces. Serão selecionados cinco finalistas para apresentar o pitch no dia 9 de maio. Ali mesmo, na hora, o vencedor leva 15 mil reais. Mais informações no link acima.

Veja também: