SPONSORS:

Verbete Draft: o que é iPaaS

- 13 de março de 2019
O iPaaS serve para gerir e conectar na nuvem os mais diversos sistemas e fontes de dados de uma empresa.

Continuamos a série que explica as principais palavras do vocabulário dos empreendedores da nova economia. São termos e expressões que você precisa saber: seja para conhecer as novas ferramentas que vão impulsionar seus negócios ou para te ajudar a falar a mesma língua de mentores e investidores. O verbete de hoje é…

iPaaS

O que acham que é: Um outro tipo de SaaS.

O que realmente é: iPaaS, sigla de Integration Platform as a Service (plataforma de integração como serviço) é um pacote de serviços na nuvem que serve para gerir a integração dos mais diferentes aplicativos de uma empresa. Uma vez que o SaaS (software as a service) e, consequentemente, a computação na nuvem passaram a ser largamente utilizados por companhias de todos os tamanhos e segmentos, tornou-se necessária uma solução como o iPaaS. Uma analogia que favorece o entendimento (principalmente de leigos em tech) é a feita por Alex Marino, professor do curso superior tecnológico de Análise e Desenvolvimento de Sistemas da Faculdade de Tecnologia do Estado (Fatec) Ourinhos: “O iPaaS é como um contrato feito com um empreiteiro na reforma de uma cozinha, que faz o gerenciamento do trabalho a partir de todos os itens escolhidos pelo proprietário piso, iluminação, eletrodomésticos etc.”.

Marino diz ainda que há um modelo de referência de iPaaS. “O Grupo Gartner de consultoria e pesquisa elenca tópicos importantes e pertinentes como a solução ter que incluir ferramentas e tecnologias que suportem a execução de fluxos e o desenvolvimento e gerenciamento do ciclo de vida das integrações; gerenciar e monitorar os fluxos das aplicações; garantir a governança das integrações e, ainda, incluir recursos essenciais de nuvem, como software multitenancy, elasticidade e autoprovisionamento”, afirma.

Quem inventou: o Grupo Gartner.

Quando foi inventado: Em 2011.

Para que serve: Facilitar os sistemas de uma empresa. Para Thiago Lima, CEO da LinkApi, desenvolvedora de soluções de integração de software na nuvem no modelo SaaS, o iPaaS habilita empresas a executarem estratégias de transformação digital de maneira ágil e eficiente, conectando os mais diversos sistemas e fontes de dados. “Isso gera uma visão consolidada da operação, trazendo mais segurança nas transações”. Marino fala que a estrutura iPaaS cria uma integração perfeita de recursos em várias nuvens e entre aplicativos em nuvem e sistemas legados. “Além disso, idealmente, o iPaaS ajuda a navegar pelos crescentes requisitos de integração de uma empresa sem adicionar custos a um ambiente de TI.”

Quem usa: Quaisquer tipos de empresas, independentemente do tamanho ou do segmento.

Efeitos colaterais: Desafio no aprendizado para a utilização. “Ainda não existe tanto material sobre o conceito, por ser novo, o que pode ser uma barreira”, afirma Lima. Para Marino, embora haja trabalhos empolgantes na área, as organizações não devem presumir que o iPaaS é a luz no fim do túnel. “Tampouco é o arcabouço de soluções miraculosas para todos os problemas”, fala.

Quem é contra: Empresas que não apostam em automação ou inovação.

Para saber mais:
1) Leia, na Forbes, New IBM Cloud Integration Platform Highlights Confusion Over Hybrid Integration.

801 Total Views 3 Views Today
Veja também:

Verbete Draft: o que é AIoT

- 17 de julho de 2019

“As empresas que sobreviverão ao futuro são as que se transformarem em organizações de aprendizado”

- 7 de março de 2019

Conheça o ex-lutador de MMA que criou uma startup milionária, especializada em integração: a LinkApi

- 13 de fevereiro de 2019