SPONSORS:

Verbete Draft: o que é Split de Pagamento

- 17 de janeiro de 2018
Com o crescimento do comércio digital, e das plataformas que agregam vários vendedores, o Split de Pagamento é uma tecnologia que facilita a experiência de compra. Entenda como funciona (imagem: reprodução EasyStore).
Com o crescimento do comércio digital, e das plataformas que agregam vários vendedores, o Split de Pagamento é uma tecnologia que facilita a experiência de compra. Entenda como funciona (imagem: reprodução EasyStore).

Continuamos a série que explica as principais palavras do vocabulário dos empreendedores da nova economia. São termos e expressões que você precisa saber: seja para conhecer as novas ferramentas que vão impulsionar seus negócios ou para te ajudar a falar a mesma língua de mentores e investidores. O verbete de hoje é…

SPLIT DE PAGAMENTO

O que acham que é: Novo tipo de crediário.

O que realmente é: Split de pagamento (Split Payment, em inglês) é uma funcionalidade utilizada por marketplaces (shopping centers virtuais) que permite ao cliente fazer um único pagamento, como se tivesse colocado no carrinho produtos de apenas uma loja. Ou seja, o pagamento é unificado, e feito como em um e-commerce convencional.

Por juntarem em um único ambiente online variadas lojas, marcas e setores, e funcionarem como intermediadores entre o prestador (vendedor) e o cliente final, os marketplaces estão cada vez mais populares no mundo todo, inclusive no Brasil. Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), a adesão de lojistas a marketplaces aumentou 24% entre setembro e dezembro de 2016. E o Split de Pagamento é tanto uma das causas quanto consequência deste crescimento — quanto mais procurado, mas o site investe em tecnologia que, por sua vez, é aplicada (também) para melhorar a experiência do consumidor.

Operacionalmente, funciona assim: tão logo a compra é autorizada pela administradora do cartão de crédito, o sistema automaticamente calcula os valores que vão para cada loja, já com o desconto da porcentagem do marketplace (taxa que o lojista paga para fazer parte do site).

A principal fonte de receita dos marketplaces é a porcentagem que recebem sobre o volume de transações de cada vendedor (ou seja, o valor que os lojistas pagam para estar no site) e que, por meio do Split de Pagamento, é calculada no ato da compra.

Quem inventou: Não há um inventor. A funcionalidade está ligada ao crescimento de serviços online e ao desenvolvimento de softwares cada vez mais avançados tecnologicamente.

Quando foi inventado: Não há uma data específica mas a criação da tecnologia está associada aos millennials e seus hábitos e seus hábitos de consumo online. Já os e-commerces surgiram nos anos 1990, nos Estados Unidos.

Para que serve: Para facilitar (há menos burocracia), tornar mais ágil, confiável e agradável a experiência de compra online — o que, por sua vez, gera mais vendas para os lojistas e, consequentemente, mais renda para os donos de marketplaces.

Nelson Afonso Thomaz, coordenador do curso superior tecnológico de Informática para Negócios da Faculdade de Tecnologia do Estado (Fatec) São Bernardo do Campo (SP), há ainda outros pontos vantajosos: transparência (o fornecedor sabe quem está comprando e o comprador sabe, de forma discriminada, quem são os vendedores e quais os lançamentos) e informatização. “Se os lançamentos fossem realizados de maneira manual, o processo seria lento e suscetível a falhas. Com o Split de Pagamento, o processo se torna ágil e a chance de erros é menor”, afirma.

Uma outra vantagem do Split de Pagamento é fazer o controle de pedidos, ou seja, dar suporte para a identificação de pagamentos recebidos e de pedidos processados, em andamento ou cancelados.

Quem usa: Marketplaces como Amazon, eBay, Netshoes, Submarino, Mercado Livre e Magazine Luiza, entre outros.

Efeitos colaterais: Não há. Ricardo Rocha, professor de finanças do Insper, diz que o que pode ocorrer é a venda ser cancelada por erro do vendedor e não do marketplace. “Isso pode gerar um desconforto junto ao comprador final.”

Quem é contra: Não há.

Para saber mais:
1) Leia, no site da Moip, Veja quais são as 4 maiores vantagens do split payment nos marketplaces.
2) Leia, na Fast Company, Google unifies its payment apps under “Google Pay”. O novo aplicativo não é exatamente um Split de Pagamento mas tem por base o mesmo entendimento de que é preciso unificar o pagamento para satisfazer o consumidor.

Veja também:

Como a Welight permite ao consumidor financiar causas sociais sem tirar um tostão do bolso

- 3 de setembro de 2018

Depois de ajudarem a tornar a Netshoes um fenômeno, eles criaram a Organica para acelerar outros negócios

- 24 de julho de 2018