SPONSORS:

Como a cultura de inovação da 3M estimula a constante criação de novos produtos

- 11 de outubro de 2018

Muitas empresas da era digital inovam com base em uma cultura interna flexível, que estimula a colaboração, empodera funcionários e dá espaço para que eles reservem parte do tempo ao desenvolvimento de novos produtos e soluções. O sistema é interessante e não é nada novo. A 3M trabalha baseada nestes conceitos há pelo menos 80 anos, desde que William McKnight liderou a organização com o princípio de que os homens e mulheres que atuavam ali precisavam de espaço para exercitar iniciativas próprias.

“Ele criou a cultura que estimula todo mundo na empresa a dedicar 15% do tempo a projetos completamente novos. Lá atrás foi uma abordagem revolucionária que funciona muito bem até hoje”, conta Luiz Daniel Borges, 34, especialista em desenvolvimento de aplicação da 3M. O conceito deu tão certo que é reproduzido de alguma forma em uma série de outras organizações, como o Google.

“Com a cultura dos 15%, ajudamos a companhia a chegar a novos lugares, encontrar negócios que ninguém nunca viu antes e resolver problemas que estão aí há um tempão”

Segundo ele, no passado esta abordagem permitiu a criação de produtos icônicos da 3M, como a Fita Crepe e o Post-it ®. O próprio Luiz usou esta cultura interna para desenhar uma nova solução fora de sua rotina tradicional: o Sistema Aspirado 3M Venturi, um equipamento que substitui os aspiradores de pó usados em oficinas de pintura automotiva. Lançado no Brasil em 2015, a novidade gerou uma patente para a companhia. Segundo Luiz, a solução capta com eficiência o pó gerado quando o carro é lixado e, de quebra, é mais simples e barato do que os tradicionais aspiradores.

No vídeo, ele compartilha a própria experiência no ambiente de inovação da 3M.

Play para ver!

 

Veja também:

Inovação e parcerias com startups: é assim que, aos 92 anos, o Grupo Fleury realiza diagnósticos mais precisos

- 13 de dezembro de 2018
1081 9 0