SPONSORS:

Itaú Unibanco promove sua primeira Batalha de Dados para o público externo

- 20 de dezembro de 2018

 

Nos dias 8 e 9 de dezembro, o Cubo Itaú, em São Paulo (SP), foi palco da Batalha de Dados – um Hackathon disputado, intenso e inovador. Comuns principalmente entre profissionais de tecnologia e startups, essas “maratonas hackers de programação” têm se mostrado excelentes laboratórios para a criação de soluções rápidas e disruptivas.

Esta foi a primeira vez que o Itaú Unibanco realizou a batalha para o público externo. Até então, a competição vinha sendo realizada internamente, reunindo colaboradores de diversas áreas do banco que encaravam o desafio de desenvolver, com base em dados e analytics, soluções capazes de aliviar e resolver as dores da instituição e de seus clientes. Os resultados dessas batalhas foram tão positivos que chegou o momento de dar o próximo passo e ampliar o alcance do projeto. A proposta? Criar um Hackathon para quem está sempre conectado, respira tecnologia e acredita que dados e analytics podem resolver problemas sociais relevantes, e desafiá-los a pensar em soluções capazes de mudar o Brasil.

Essa maratona foi realizada em parceria com a startup Shawee e outras empresas de tecnologia e contou com 1.769 inscritos e 150 selecionados. Depois das etapas seletivas, chegaram à final 80 participantes que, divididos em equipes formadas por estudantes e profissionais ligados à ciência e engenharia de dados, Social Techs e UX/Designers, usaram dados e analytics para resolver problemas sociais relevantes, com foco na saúde, na educação ou na segurança – áreas apontadas pela população brasileira como as mais críticas no país. Foram 30 horas de imersão, reflexão sobre problemas, validação de ideias, construção e desconstrução de soluções até chegar ao projeto final.

E depois de tanta dedicação, chegou o grande momento de mostrar os projetos – um mais inovador que o outro. Os 9 times selecionados apresentaram seus pitches para uma banca formada por mentores como Regina Acher, da Laboratoria Brasil, e José Marques, professor da Escola Superior de Empreendedorismo Sebrae-SP, além de jurados de peso, como Enrique Fragata, Superintendente de Tecnologia e Inovação do Itaú Unibanco, Renato Paz, Big Data e Analytics da Amazon Web Services, e Marcelo Resende, Data Intelligence e Analytics na Hitachi.

Depois da escolha – nada fácil, eis os vencedores:

1º lugar: PyShield

Tema: Segurança

A solução: Você sabe se o caminho que você faz hoje é o mais seguro? O PySHIELD oferece mais segurança às pessoas ao andarem na rua. De acordo com o trajeto informado, fará o cruzamento de dados como boletins de ocorrência, policiamento, iluminação e depreciação de patrimônio das ruas. Ao utilizar um aplicativo de mapas, o usuário tem acesso a um score do nível de segurança dos trajetos sugeridos através do modelo desenvolvido.

O prêmio: Os integrantes da equipe ganharam uma viagem para os EUA e entrada para o SXSW, congresso de inovação mundialmente conhecido.

2º lugar: GISP

Tema: Saúde

A solução: O GISP é um sistema que facilita a tomada de decisão da gestão de saúde pública. Dados abertos são cruzados com dados geolocalizados das Unidades de Saúde, que são usados para alimentação de uma ferramenta de visualização e para um modelo de Machine Learning, responsável por predizer a quantidade de atendimentos por unidade de saúde em um determinado espaço de tempo baseado em sua geolocalização. Assim, se necessário, profissionais são realocados para locais com maior demanda.

O prêmio: Cada integrante do time levou um MacBook Air.

3º lugar: Cubo M4gico

Tema: Educação

A solução: direcionado para a classificação de indicadores sobre a desigualdade do ensino público de Matemática, tendo como objeto a cidade de São Paulo. A proposta é entregar dados que fundamentam a tomada de decisão para políticas públicas, cruzando indicadores educacionais e socioeconômicos num recorte. O principal diferencial da solução é que ela funciona de modo colaborativo e não competitivo para melhorar o ensino de forma democrática.

O prêmio: Os membros do time ganharam um curso da FIAP voltado ao tema, além de acesso à assistente virtual Alexa, da Amazon.

No final da Batalha de Dados, participantes vibravam por essa experiência rica em aprendizados, não apenas pela imersão em dados e analytics, mas também pela oportunidade de expandir seus conhecimentos, enxergar novas possibilidades e encontrar novos insights.

Quer sabe como foi? É só dar o play e conferir o que rolou!

Veja também: