SPONSORS:

“O brasileiro não tem a cultura de poupar. Nós queremos implantar isso”

- 20 de maio de 2019

Na primeira parte de sua entrevista em vídeo, Claudio Ferro, CEO do PoupaBrasil, falou sobre sua longa carreira no mercado financeiro. A experiência, em instituições grandes e pequenas, lhe deu uma certeza incômoda: o brasileiro não sabe poupar. “Poupar é se programar para investir em algum recurso”, ele define. “Não vamos nem comparar com Ásia, Europa e Estados Unidos. O índice de poupança do Brasil é menor inclusive do que o de países da América do Sul, como Paraguai.”

De fato, segundo pesquisa do Banco Mundial de 2018, o Brasil é o 101º entre 150 países pesquisados a respeito do hábito de poupar. “O brasileiro saiu de uma época de inflação forte, nos anos 1990, em que o dinheiro tinha pouca representatividade na mão das pessoas, e entrou nos anos 2000 com um governo incentivando a aquisição de bens.” Ou seja nós fomos historicamente “programados” para gastar, e não para reservar parte de nosso orçamento. Foi com esse senso de missão, de “implantar” a cultura de poupar no país, que o PoupaBrasil decidiu levar até o seu nome essa proposta de mudança cultural e convidar o país a se programar para investir em projetos de médio e longo prazo.

Também por isso, a fintech optou por se especializar em investimentos de Renda Fixa. “Porque o brasileiro precisa encontrar investimentos com melhor rentabilidade e mais vantagens do que a Caderneta de Poupança, mas com segurança”, ele diz. Dê um play e confira a entrevista no vídeo!

E conheça mais o PoupaBrasil, faça uma simulação e invista com a segurança do Fundo Garantidor de Crédito. Clique aqui.

 

Veja também:

Marketplace financeiro nascido no Santander, a Pi foca no modelo de investimento 3.0, sem intermediários

- 20 de junho de 2019