SPONSORS:

“Quem analisa o risco e o retorno percebe que a Poupança não é a melhor opção”

- 14 de maio de 2019

Segundo o dicionário, “poupar” significa “gastar sem desperdício”, “juntar dinheiro”, “fazer economia com o objetivo de investir em um bem futuramente”. No Brasil, entretanto, “poupar” é quase um sinônimo de colocar seu dinheiro na Caderneta de Poupança. Apesar de sua rentabilidade tímida, a Caderneta de Poupança, criada por Dom Pedro II no final do século 19, continua sendo o investimento favorito do brasileiro, por conta de simplicidade, da sua isenção de impostos, da liquidez diária e do rendimento pré-definido.

“A Renda Fixa também tem essas opções da Poupança”, diz Julio Hofacker James, mesa de captação da Caruana Financeira. “O que você precisa definir é teu horizonte de aplicação: por quanto tempo você precisa daquele dinheiro investido. Quanto maior o horizonte de investimento, melhor.”

Em entrevista em vídeo, James explica as semelhanças e as diferenças entre Poupança e Renda Fixa. E mostra que, com a mesma segurança, há investimentos mais atraentes para o investidor. É o primeiro episódio da nossa nova série “PoupaBrasil Responde” que sempre vai trazer um especialista esclarecendo temas sobre economia – e sobre o seu dinheiro. Dê um play e confira no vídeo!

E conheça mais o PoupaBrasil, faça uma simulação e invista com a segurança do Fundo Garantidor de Crédito. Clique aqui.

 

Veja também: