SPONSORS:

Virar “cliente-anjo” de startups: a sacada da Braskem para resolver desafios internos

- 6 de agosto de 2018
Por meio do Challenge, o time da Braskem busca identificar potenciais parceiros de negócios.

 

Rodar um projeto piloto e ter a chance de se tornar parceiro ou fornecedor da maior produtora de resinas termoplásticas das Américas: essa é a oportunidade oferecida pelo Braskem Labs Challenge. Em sua segunda edição, o programa, projetado para a geração de negócios, convoca startups dispostas a encarar a missão de ajudar a Braskem a solucionar seus desafios internos.

Se você é um empreendedor obstinado e tem uma solução inovadora, anote na agenda: as inscrições já estão abertas e vão só até o dia 11 de agosto.

O Challenge compõe o tripé da plataforma Braskem Labs junto com outros dois programas: Scale, voltado à aceleração para negócios de impacto socioambiental (com foco em soluções da química e do plástico já validadas no mercado); e Ignition, que mira startups early stage, ainda em fase de validação.

As startups selecionadas pelo Challenge poderão rodar um projeto piloto em unidades industriais ou áreas administrativas da Braskem e provar o valor de sua solução aplicada a situações reais. E a companhia passaria a atuar como um “cliente-anjo”, contratando o produto ou serviço dessas startups e ajudando a impulsionar sua inovação.

O Challenge apresenta oito desafios, como a aplicação de Realidade Aumentada para a simulação em plantas produtivas e o uso de Inteligência Artificial e Análise Preditiva para a gestão de projetos (confira a lista completa no site). Outro desafio é a otimização dos resíduos plásticos pós-consumo: a Braskem busca alternativas viáveis para remover o odor e eliminar traços de contaminação do material descartado – expandindo o potencial da reciclagem.

Esse, aliás, é um requisito inegociável: todas as soluções inscritas no Challenge precisam estar alinhadas a, no mínimo, um dos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas.

Cada startup também será pré-avaliada conforme o grau de inovação e a aderência ao desafio proposto; após esse filtro inicial (no ano passado, foram ao todo 130 inscrições), o funil ficará cada vez mais estreito: um Pitch Day, em setembro, seguido de um período de Imersão, em outubro, servirão para “peneirar” as candidatas. O início do piloto está previsto para novembro.

Quem chegar ao fim do processo poderá repetir o êxito das selecionadas do primeiro batch – como a Orbita, que desenvolve um sistema de inspeção visual de qualidade industrial por meio de visão computacional e machine learning para identificar peças e produtos fora da especificação de qualidade, e a CUBI Energia, que usa IoT para monitorar o consumo de energia em tempo real.

E a sua startup? Está pronta para o desafio? Então inscreva-se no Braskem Labs Challenge!

Veja também: