SPONSORS:

“Eles precisam saber que podem chegar aonde querem. Eles precisam de pessoas que acreditem neles.”

- 8 de novembro de 2019
Alunos, professores e coordenação do programa Vozes Daqui
Alguns dos alunos e professores que ganharam voz com o programa posam para foto com a coordenação.

Fortalecer o protagonismo do aluno dentro da escola e melhorar o relacionamento dele com a comunidade onde vive por meio de um maior envolvimento sociocultural. Esses são os principais pilares do Vozes Daqui, projeto lançado no dia 28 de agosto pela FCA no município de Goiana, no estado brasileiro de Pernambuco, onde está localizado o Polo Automotivo Jeep. O projeto pretende dar voz e oportunidades a jovens de escolas municipais, para que se tornem mais ativos no ambiente escolar e se aproximem mais da rica cultura local. Na ocasião do lançamento, gestores, professores e alunos das escolas contempladas receberam quadros simbolizando a participação no projeto.

Com investimento de R$ 1,5 milhão, o Vozes Daqui tem como parceiros a Fundação Banco do Brasil e a organização não-governamental de origem italiana AVSI Brasil. Com duração de 3 anos, o projeto vai atender nove escolas do município de Goiana e beneficiar 450 alunos do Ensino Fundamental II, além de 25 professores e gestores escolares e 40 lideranças e moradores da comunidade.

Fernão Silveira ratificou que o projeto Vozes Daqui reforça o compromisso social da FCA com a educação.

Fernão Silveira ratificou que o projeto Vozes Daqui reforça o compromisso social da FCA com a educação.

“Acreditamos que educação é fator decisivo para a promoção de igualdade social e trabalhar para o fortalecimento da educação pública em Goiana tem sido uma de nossas prioridades no investimento social desde a inauguração do Polo Automotivo Jeep, há quatro anos. Com o Vozes Daqui, queremos promover um ambiente harmonioso para valorizar e aumentar o interesse dos jovens pela escola e pelo aprendizado”, declara Fernão Silveira, Diretor de Comunicação Corporativa e Sustentabilidade da FCA para América Latina.

Fernão reforçou que o projeto chegou para fortalecer a missão da FCA com a educação no município de Goiana. Outro projeto em curso, também voltado para a melhoria da qualidade do ensino, é o Programa Rota do Saber, realizado desde que o Polo Automotivo Jeep chegou à Zona da Mata Norte de Pernambuco. O programa, que tem como foco a qualificação de gestores pedagógicos e professores de escolas públicas do Ensino Fundamental, abrange seis municípios da região e atende 183 escolas, impactando diretamente 1,1 mil educadores e 30 mil alunos.

Alunos da rede de escolas municipais de Goiana

Projeto vai beneficiar 450 alunos da rede de escolas municipais de Goiana, além de 25 professores e gestores escolares.

A Coordenadora de Sustentabilidade da FCA para a América Latina, Luciana Costa, conta que o Vozes Daqui vai oferecer oficinas por meio da metodologia chamada Educomunicação, que utiliza ferramentas e técnicas de comunicação para o ensino. “Os alunos poderão produzir vídeos e fotos, por exemplo, para trabalhar conteúdos didáticos. Tanto conteúdos formais, que já fazem parte da agenda escolar, quanto, principalmente, conteúdos que vão oportunizar relacionamento com a comunidade”, explica, ressaltando que a ideia é que os temas das aulas sejam voltados para a cultura local. “É uma forma de identidade, de resgatar o sentido das histórias e festas populares para que isso contribua com a relação familiar e comunitária”, define.

Outro pilar do programa é a realização de projetos dentro das escolas. O objetivo, segundo Luciana, é que os próprios jovens se organizem em comitês e pensem em projetos concretos para a escola. “As ideias serão desenvolvidas pelos próprios jovens, priorizando o protagonismo, mas podemos citar exemplos que vão desde a construção de parques na área interna das unidades a reformas de quadras, construção de bibliotecas ou implantação de rádio na escola. Queremos que os alunos façam uma imersão para que entendam qual a principal demanda de cada escola de forma individualizada”, diz. Os projetos serão financiados pela FCA e Fundação Banco do Brasil, que vão acompanhar o processo do início ao fim.

Para Luciana, essas duas bases vão favorecer o protagonismo do jovem de Goiana. E não somente dos 450 alunos contemplados pelo projeto, ela acredita. “Como estamos fazendo esse projeto em parceria com a Prefeitura, a ideia é que possa ser replicado para outras escolas posteriormente, alcançando e beneficiando toda a rede municipal de Goiana”, diz, destacando que o lançamento reuniu não somente professores e diretores participantes do projeto, mas gestores de outras escolas que se interessaram pela concepção do Vozes Daqui.

Representantes da Escola Irmã Marie Armelle Falguiéres recebem quadro simbolizando a participação no projeto.

Representantes da Escola Irmã Marie Armelle Falguiéres recebem quadro simbolizando a participação no projeto.

A Escola Municipal Irmã Marie Armelle Falguiéres, localizada no centro de Goiana, será uma das instituições contempladas pelo projeto. Gestora da escola, Socorro Venâncio, de 63 anos, enxerga o Vozes Daqui como um instrumento de superação. “No meu entendimento, o projeto dará oportunidade ao aluno de crescer, de se expressar e observar um novo horizonte na vida”, diz, calculando que cerca de 50 alunos da escola em que atua serão beneficiados.

Diante das dificuldades encontradas no dia a dia, o projeto, para ela, chega para criar uma nova perspectiva para os jovens da região.

“Eles precisam saber que podem chegar aonde querem. Eles precisam de pessoas que acreditem neles. E eu acho que, com o Vozes, a Jeep mostra que acredita”.

O entusiasmo dos alunos por saber do projeto, Socorro contou, foi unânime. “Eles ficaram animados com a ideia e já pensam em fazer algum trabalho voltado para a música para acontecer na hora do intervalo”, adiantou.

A música também está nos planos dos jovens da Escola Manuel César de Albuquerque, que fica no bairro de Pontas de Pedras, como contou a gestora, Sandra Pacheco. “Como temos instrumentos guardados em uma sala lá na escola, eles já estão pensando em fazer um projeto nesse sentido”, disse. Para ela, mais do que importante para os alunos, o Vozes Daqui será um grande agente agregador entre escola, família e comunidade “Estávamos precisando de um projeto como esse na cidade onde moramos, em que os alunos tenham voz para influenciar o ambiente que frequentam. Escola precisa de interação, pois é muito mais do que uma sala de aula e um quadro negro”.

 

Esta matéria pode ser encontrada no FCA Latam Stories, um portal para quem se interessa por tecnologia, mobilidade, sustentabilidade, lifestyle e o universo da indústria automotiva.

banner fca

1329 Total Views 143 Views Today
Veja também:

Em quatro anos, a Junta Local cresceu e encontrou um modelo sustentável sem abrir mão dos valores

- 6 de novembro de 2019

A Movva aplica “nudgebots” para incentivar mudanças de comportamento por meio de mensagens curtas de SMS

- 4 de novembro de 2019