SPONSORS:

WIGroup, arquiteta e incubadora de startups

- 13 de julho de 2015
Logo da empresa.

Nome:
WIGroup.

O que faz:
É uma incubadora e arquiteta de startups. Transformam ideias em produtos, contribuindo para a aceleração de negócios. Eles oferecem o desenvolvimento tecnológico e mentoria para a empresa, enquanto o empreendedor continua responsável pela gestão e tração do negócio.

Que problema resolve:
Ajuda empresas que têm boas ideias, mas ainda precisam da tecnologia ou know how para alavancar o produto.

O que a torna especial:
Criaram as próprias tecnologias, que utilizam nas startups. Além disso, por trabalharem com diversas empresas, desenvolvem, cada vez mais, o know how de mercado.

Fundação:
Novembro de 2013.

Modelo de Negócios:
Trabalham com dois modelos. No primeiro, oferecem a tecnologia e o know how à empresa, que paga uma mensalidade pelos serviços. No segundo, entram como investidores, tornando-se sócios das empresas.

Sócio:
Cassio Krupinsk – CEO.

Perfil do Fundador:
Cassio Krupinsk – 34 anos, São Paulo (SP) – graduado em Administração e Publicidade. Iniciou sua carreira de empreendedor com a criação da marca de óculos VOLV, posteriormente lançou a marca L’art. Foi idealizador da InvestidoorNetwork, marketplace para empreendedores que mais tarde se transformou na Oxibiz, rede social de e-commerce para pequenos varejistas. Criou o meio de pagamento online Oxipag (permitindo que lojistas comprem e vendam entre si, através de permuta). Faz parte do CJE desde 2004, e do comitê de gestão do Lide Futuro, do Grupo Doria.

Como surgiu:
Após trabalhar com o desenvolvimento em oito startups, Krupinsk resolveu fazer isso em escala, oficializando a WIGroup.

Estágio atual:
Estão com 12 negócios rodando. A ideia é chegar, até o final desse ano, em um portfólio de 20 empresas.

Aceleração:
Não buscam.

Investimento recebido:
Apenas recursos próprios.

Necessidade de Investimento:
Não especificam uma quantia, mas dizem que estão abertos a propostas.

Mercado e concorrentes:
Atuam no mesmo mercados das outras aceleradoras. Ainda assim, consideram não ter concorrentes diretos.

Maiores desafios:
Abrir filiais nos EUA e Europa.

Previsão de break-even:
Atingido no início de 2015.

Faturamento:
Não informado.

Visão de Futuro:
“Queremos contribuir com o empreendedorismo e projetos brasileiros ao minimizar os riscos de investimentos. Também queremos levar projetos do Brasil para lançamento nos Estados Unidos e Europa e aumentar a capacidade de ações e acompanhamento das necessidades digitais e online do mercado”, diz Krupinsk.

Como encontrar:
Site
Contato

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

Veja também:

Orgânicos custam caro? A InQuímica criou uma solução líquida para remover metais de frutas e hortaliças

- 30 de abril de 2019

A Flapper permite fretar jatos executivos e comprar assentos em voos compartilhados. Tudo pelo app

- 23 de abril de 2019

Com o crowdfunding imobiliário, a Bloxs promete uma rentabilidade melhor que a da poupança

- 21 de março de 2019