SPONSORS:

Wolf Menke: um inovador em coworking em busca do computador dos sonhos

- 19 de maio de 2015
Wolk Menke, da House of Work
Da caneta ao computador quântico: confira a dieta tecnológica do criador da House of Work e da House of Food.

 

Wolf Menke é um autodidata. Aos 14 anos, começou um estágio e já trabalhava com internet. Dois anos depois estava no Bradesco. Dali construiu uma carreira no design e aos 28 anos se tornou diretor de criação para grandes marcas e projetos.

O designer deixou o mercado publicitário em 2013 para apostar em um propósito, algo que causasse impacto social. Hoje, aos 33 anos, escreve sua história no mundo do coworking, inovando na criação de espaços de trabalho coletivo.

Wolf investiu R$ 150 mil da poupança pessoal e abriu a House of Work, uma casa para conectar empreendedores em um ambiente descontraído. Em pouco tempo já havia fila de espera em São Paulo por um espaço no escritório de decoração criativa e inspiradora numa rua simpática no bairro de Pinheiros.

O empreendimento-mãe logo rendeu um filho-vizinho, a House of Food, a primeira cozinha compartilhada da capital paulista. Mesas e computadores cedem lugar a fogão, pia e panelas. A proposta é oferecer estrutura profissional para chefs e aspirantes criarem receitas e divulgarem seu trabalho.

No horizonte de 2015, projetos de um espaço de coworking para aulas e palestras e outro dentro de uma comunidade carente, iniciativa selecionada pela Yunus Negócios Sociais, aceleradora fundada pelo Nobel da Paz Muhammad Yunus.

“O coworking em si é uma pequena parte do meu negócio. O negócio gira em torno de pessoas e o potencial de juntá-las. Essa curadoria faz a diferença, valoriza o lugar e as pessoas”, afirma Wolf.

 

DE EMPREENDEDOR PARA EMPREENDEDOR  

Que apps de produtividade todo empreendedor devia usar?
App da casa, BasecampMura.ly, Evernote e os padrões do iOS, principalmente a Siri fazendo tudo para mim.

Que sites/perfis de negócios e inovação todo empreendedor devia seguir?
É muita coisa. Confio na curadoria de bons amigos, em plataformas como a Envisioning e em nossos grupos de discussão sobre inovação e futuro.

Que ferramentas (planilhas, softwares, hardwares) todo empreendedor deveria ter?
Papel e caneta.

Que eventos bacanas entram na sua agenda?
Sofar sounds, as ativações da House of Learning, festival Path, Queremos e ações da Void no Rio.

Que softwares você usa no seu computador pessoal?
Ultimamente só o browser. Prefiro os mais rápidos e estou usando o Safari ultimamente. Como bom designer, não parei de desenhar, então não dispenso o Illustrator para nada.

Qual a sua opinião sobre cloud computing?
Uso desde o começo. Falo sobre isso desde 1996 em minhas aulas (fiz curso técnico em processamento de dados). É o que me permite estar em qualquer lugar hoje, é indispensável se você quiser ter uma vida livre.

Como seria o computador dos seus sonhos?
Quântico. Eficiente. E tão diluído como a web: você hoje está imerso nela e nem se dá conta o quão online está. Na verdade, a nova geração não sabe o que é a internet em si, em 20 ou 30 anos esse substantivo não existirá mais. Computador dos sonhos é isso: parte do que somos e precisamos, e sem notar que somos auxiliados por ele.

 

HP

 

Com esta série HP/Intel no Draft, falamos das ferramentas e tecnologias usadas pelos inovadores. Do lifestyle e dos novos jeitos de trabalhar dos game changers brasileiros. Dos novos espaços de trabalho e dos novos jeitos de gerir dos nossos makers. Sobre como pensam e como fazem negócios os empreendedores criativos do país. 

3462 Total Views 1 Views Today
Veja também:

O Templo mudou: em vez de coworking, o foco agora é a oferta de soluções criativas para o mercado

- 9 de maio de 2019

Como o hub/sp busca conectar startups e o governo para, juntos, resolverem desafios públicos

- 14 de março de 2019

Não é só coworking: como o Guaja, em BH, ramificou-se em novos negócios com criatividade e gestão familiar

- 31 de janeiro de 2019

Já imaginou um coworking voltado aos games independentes? Conheça a Indie Warehouse, em Brasília

- 9 de janeiro de 2019