SPONSORS:

Seleção Draft – Wearable da fertilidade

- 21 de maio de 2019
A Ava divulgou um primeiro estudo provando a eficiência dos wearables ao prever o período fértil (foto: Ava/Reprodução).

Wearable da fertilidade
A Ava, um wearable que, junto com um app, monitora a frequência cardíaca, a temperatura corporal e a respiração da mulher para prever se ela está ovulando, acaba de lançar um estudo clínico inédito esta semana. A femtech, baseada em São Francisco, nos EUA, detalhou em uma pesquisa como os vestíveis podem ser uma maneira mais precisa — e não invasiva — de prever os dias férteis durante o ciclo menstrual (foi alcançado 90% de precisão no período fértil de seis dias). Segundo o artigo de Victoria Song no Gizmodo, dado o cenário atual em relação à saúde reprodutiva das mulheres e os poucos estudos confiáveis em relação ao assunto (em 2016, a Columbia University Medical Center descobriu que, entre os  mais de mil apps de menstruação gratuitos na Apple Store, apenas 20 eram confiáveis), a solução trazida pela Ava e sua pesquisa deve ser festejada. Leia mais no link acima.

 

Poupe sem erros
No The Next Web (link acima), Alex Tsepko, CEO do software de edição de fotos Skylum, lista quatro “grandes erros” a serem evitados para quem planeja manter as despesas de sua empresa sob controle. São eles:

1) Não ter um orçamento organizado (o mais óbvio);  
2) Não incluir em seus cálculos uma previsão de receita;
3) Ter apenas uma pessoa no negócio responsável pela parte financeira;
4) Contar com uma planilha de gastos, mas não seguir uma lógica. 

 

AI contra o câncer
A inteligência artificial pode ajudar os médicos a fazer leituras mais precisas das tomografias usadas para rastrear o câncer de pulmão. Segundo um artigo publicado na Nature Medicine e detalhado no New York Times, no link acima, pesquisadores do Google teriam descoberto um algoritmo, que ainda precisa ser trabalho e não está pronto para uso, mas capaz de absorver enormes quantidades de dados de imagens médicas em sistemas chamados redes neurais artificiais. Os pesquisadores podem treinar essa AI para reconhecer padrões ligados a uma condição específica, como pneumonia, câncer ou uma fratura no punho (que seria difícil para um médico detectar). Para a doença em questão, a tecnologia se mostrou 94% precisa.

 

Neo Acelera
A Neo Química, com apoio da Yunus, lançou a Neo Acelera, “primeira aceleradora de saúde do país com foco em inovação social e direcionada aos desafios da atenção primária”. Empreendedores interessados em participar da iniciativa têm até o dia 9 de junho para fazer a inscrição.  Até oito startups serão selecionadas e poderão receber um investimento de 150 mil reais  reais para desenvolver e aumentar o impacto de suas atividades. Mais informações no link acima.

915 Total Views 1 Views Today
Veja também:

A Hisnëk vendia snacks por assinatura. Agora, é uma healthtech que promove a saúde mental no escritório

- 8 de outubro de 2019

A mineira Solides criou uma inteligência artificial pioneira para melhorar a gestão de recursos humanos

- 22 de julho de 2019

Verbete Draft: o que é AIoT

- 17 de julho de 2019